Por ciúmes

Comerciante mata namorada com tiro no rosto por causa de mensagem em celular

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

31/08/2018 14h53 - Atualizado há 2 anos
Um comerciante de 23 anos foi preso em flagrante suspeito de matar a namorada por ciúmes, em Goianira, na região central de Goiás, nessa quinta-feira (30). Informalmente, João Carlos dos Reis Arantes disse à polícia que queria ver o celular da moça, mas ela não deixou. Ele disse ainda que atirou achando que não teria bala na arma.

Mônica Gonzaga Bentavinne, de 22, foi baleada com um tiro na cabeça. “Ele disse que era ciumento, pediu para ver o celular dela porque não queria que ela conversasse com mais ninguém. Ela se recusou, ele pegou a arma e deu um tiro para o alto, mas a arma falhou. Ele disse que achou que não tinha mais balas e disparou contra o rosto dela”, explicou o delegado Bruno Costa e Silva, responsável pelo caso.

O comerciante ainda tentou socorrer a vítima, levando-a para o hospital, mas ela não resistiu. “Os funcionários levaram ele até uma sala do hospital e o prenderam lá até que a Polícia Militar fosse acionada. Nós o prendemos e o levamos até a delegacia”, disse o sargento da PM Valdir Rosa da Silva.

Os dois estavam um relacionamento há seis meses. O comerciante foi autuado em flagrante por feminicídio, quando o crime é cometido por razão de gênero. A pena varia de 12 a 30 anos de prisão. "Ele é um animal por ter feito isso com ela. Queremos que esse não seja só mais um caso de feminício, queremos a justiça", disse o primo de Mônica, Gabriel Luiz Gonzaga Neto. Fonte: G1 Goiás.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.