CPPP

Detento ficará mais 17 anos na prisão por matar colega de cela asfixiado em Palmas

Hélio Oliveira asfixiou Max Adriano mediante o uso de uma corda, do tipo ‘teresa', no dia 22 de agosto de 2014.

Por Redação 1.374
Comentários (0)

10/10/2018 15h24 - Atualizado há 1 semana
Hélio Oliveira Reis

O Tribunal do Júri da 1ª Vara Criminal de Palmas condenou Hélio Oliveira Reis pelo homicídio de Max Adriano Carvalho da Silva, ocorrido dentro da Casa de Prisão provisória de Palmas. 

Conforme a sentença, proferida nessa terça-feira (09), Hélio terá que cumprir pena de 17 anos e nove meses de reclusão.

Os dois dividiam a mesma cela, e Hélio Oliveira asfixiou Max Adriano mediante o uso de uma corda, do tipo ‘teresa’, no dia 22 de agosto de 2014.

Outros presos, que também dividiam a mesma cela, teriam participado do assassinato. Durante o processo, concluiu-se que o crime ocorreu de forma premeditada e a vítima não teve chance de defesa.

Na sentença, o juiz Gil de Araújo Corrêa, que presidiu o julgamento, destacou o fato de Hélio, que respondeu ao processo na condição de preso, ter várias execuções penais em andamento, ‘revelando despreparo ao convívio social, notadamente pelo desprezo à vida de seu semelhante’.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.