Ceip-sul

Ex-coordenador é condenado por cobrar 'mesada' de servidores e desviar tinta doada no Tocantins

Conforme a ação judicial, as ilegalidades foram praticadas entre 2012 e 2014.

Por Redação 936
Comentários (0)

23/12/2019 08h19 - Atualizado há 11 meses
Ele era coordenador do CEIP Sul, em Gurupi (TO)

O ex-coordenador do Centro de Internação Provisória da Região Sul do Estado (CEIP-Sul), Elton Nessin Silva, foi condenado por ato de improbidade administrativa em ação proposta pelo Ministério Público do Tocantins (MPTO).

Além da perda da função pública, a decisão judicial, proferida na quinta-feira (19/12), condena Elton ao pagamento de 10 vezes o valor da remuneração recebida como coordenador, à suspensão dos direitos políticos pelo prazo de três anos, entre outras sanções.

A ação foi ajuizada pela 8ª Promotoria de Justiça de Gurupi e expôs que o servidor incorreu em diversas ilegalidades entre os anos de 2012 e 2014 em razão do cargo que ocupava.

Entre as ilegalidades apontadas estão que o servidor se apropriou de diversas latas de tinta oriundas de doação, as quais utilizou em pintura de sua residência; solicitou para si vantagem indevida por meio da arrecadação de dinheiro junto aos servidores para aquisição de arma de fogo para uso próprio; exigiu repasse de R$ 400 mensais de um servidor a título de recompensa por ter viabilizado a sua contratação como agente socioeducador; solicitou e recebeu vantagem indevida de servidores que não realizavam plantões na unidade; e também por permitir que agentes administrativas, inassíduas e impontuais, assinassem lista de frequência mesmo sem a contraprestação.

O MPTO também apurou, por meio de inquérito civil público, que Elton usou de mão de obra de três adolescentes internos do CEIP em reforma residencial por meio de promessas de recompensas no cumprimento da medida socioeducativa.

O promotor de Justiça Roberto Freitas Garcia, autor da ação, reforçou que algumas das condutas do servidor público, além de dolosos de improbidade administrativa, se amoldam aos crimes contra a administração pública, de concussão, peculato e corrupção passiva.

Na esfera criminal, Elson responde à ação penal, em trâmite na 2º vara criminal de Gurupi.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.