Goiatins

Filhos presos por agredir e colocar faca no pescoço da própria mãe são soltos por causa da eleição

Vídeos mostram cenas fortes que chocaram a população de Goiatins.

Por Redação 2.695
Comentários (0)

27/10/2022 08h18 - Atualizado há 1 ano
Irmãos tiveram a prisão preventiva decretada, mas foram soltos por causa do 2º turno das eleições

Um caso de violência doméstica e familiar revoltou a população da pequena cidade de Goiatins, no norte do Estado. Os irmãos Adoam Pereira Carvalho e Joanici Pereira de Carvalho foram presos no início da noite desta quarta-feira (26) após terem sido filmados agredindo a própria mãe idosa e também a esposa de um deles. 

Os dois tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça após pedido do Ministério Público do Tocantins (MPTO), contudo, foram liberados em seguida por causa da lei que proíbe a prisão de eleitores às vésperas das eleições. 

O pedido de prisão foi feito pelo promotor de Justiça Guilherme Cintra Deleuse, após tomar conhecimento dos vídeos gravados por uma das vítimas, Cleomar e Silva Ferreira Carvalho, esposa de Adoam.

Cleomar gravou os vídeos com o celular, no momento em que Adoam iniciou as agressões verbais e físicas contra ela. Na sequência da gravação, o agressor pega uma faca na cozinha e ameaça golpear o pescoço da própria mãe, Dionília Pereira de Carvalho, idosa e deficiente visual de 88 anos.

VEJA:

"Eu estava bêbado, não sei o que aconteceu. Cheguei bêbado em casa e tive um pânico e aconteceu isso né. Foi a primeira vez, nunca tinha acontecido. Eu me encabulei com isso aí. Já tem uns dez dias que aconteceu e minha esposa mostrou o vídeo. Tenho andado preocupado com isso. Sinceramente, quando ela me mostrou [o vídeo] eu cheguei lá e pedi perdão. Ela aceitou (sic)", tentou justificar Adoam.

Outro vídeo mostra Joanici Pereira de Carvalho, irmão de Adoam e filho de Dionília, xingando, intimidando e batendo na idosa. 

"Eu discuti com ela [mãe]. Vou explicar para vocês: eu estava operado. Eu tava com 15 dias que tinha saído de Araguaína, eu tava internado, operado. Aí, minha mãe tem problemas. Eu tava deitado e acordei agoniado", disse Joanici. 

Diante dos fatos, o MPTO requereu a prisão preventiva dos dois, com a finalidade de assegurar a aplicação da lei e garantir a ordem pública. 

Eles vão responder pelos crimes de lesão corporal e ameaça no contexto da violência doméstica e familiar.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.