Palmas

Homens que mataram outro por causa de 150 reais são condenados a 36 anos de prisão

As penas devem ser cumpridas inicialmente em regime fechado.

Por Redação
Comentários (0)

12/05/2022 14h34 - Atualizado há 5 dias
Crime ocorreu em 2020

O júri popular de três homens acusados do assassinato de Gedson Carneiro da Silva, ocorrido em abril de 2020, na quadra 106 sul, em frente a um edifício de luxo em Palmas foi realizado nesta quarta-feira (11).

Durante a perseguição, a vítima teria tentado adentrar o condomínio, mas foi alcançada e morta com golpes de faca. A cena foi registada por câmeras de segurança do local, por volta das 19h.

No julgamento, Carlos Rodrigo da Silva Santana e Alex Cordeiro de Castro foram condenados a quase 37 anos de reclusão.  O terceiro acusado, Gesse Alves de Sena, foi absolvido pelo conselho de sentença.

Conforme a denúncia criminal apresentada pelo Ministério Público do Tocantins (MPTO), Gedson Carneiro da Silva saía de uma praça na quadra 204 sul, quando foi perseguido pelos três homens, que correram atrás dele.

No intuito de se salvar, a vítima tentou adentrar o edifício Dubai, batendo na porta de vidro, porém não havia ninguém no local, momento em que Alex e Carlos desferiram golpes de faca e Gesse ficou observando a cena e incentivando os dois. O motivo do crime seria uma dívida de R$ 150 que a vítima possuía com os réus.

Carlos Rodrigo da Silva Santana pegou 24 anos e nove meses de reclusão e Alex Cordeiro de Castro, 12 anos. As penas devem ser cumpridas inicialmente em regime fechado. O juízo ainda entendeu pela impossibilidade de recorrer em liberdade.

Em relação ao terceiro acusado, Gesse Alves de Sena, ele foi absolvido porque os jurados entenderam que o réu não era autor do fato, portanto, foi revogada sua prisão, expedindo-se o alvará de soltura.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.