Miranorte

Júri condena autores de homicídio que levaram orelha da vítima como prova do crime ao mandante

Segundo a denúncia feita contra os acusados, a vítima foi morta após supostamente furtar 14 maços de cigarro.

Por Redação 974
Comentários (0)

12/12/2019 14h53 - Atualizado há 8 meses
O crime ocorreu em Miranorte

O Tribunal do Júri condenou três homens no dia 5 de dezembro pelo assassinato de Carlito Rodrigues da Silva ocorrido em Miranorte (TO) no dia 16 de maio de 2018.

Aldenor Ferreira Braga é apontado como mandante e José Carlos Bezerra Xavier e Tiago Pereira Nunes, os executores.

Conforme a denúncia feita pelo Ministério Público do Tocantins (MPTO), Carlito Rodrigues foi assassinado após supostamente furtar 14 maços de cigarros do bar de propriedade de Aldenor.

Inconformado com o crime, Aldenor ofereceu R$ 2 mil como recompensa a José Carlos e Tiago para que executassem Carlito. Após o acordo ser feito, os dois se dirigiram à residência da vítima e desferiram um golpe fatal de faca no pescoço da vítima. 

A denúncia aponta ainda que José Carlos e Tiago cortaram a orelha esquerda da vítima para provar a Aldenor a conclusão do crime.

As penas

- Aldenor Ferreira Braga foi condenado a 10 anos de reclusão em regime inicialmente fechado.

- Tiago Pereira Nunes recebeu a pena de 14 anos e três meses de prisão.

-José Carlos Bezerra Xavier deverá cumprir 11 anos, 10 meses e 15 dias de reclusão em regime fechado.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.