Bico do Papagaio

Mais de 27 mil munições são apreendidas em caminhão baú na TO-201; empresária é presa

Dois homens que estavam no caminhão também foram presos.

Por Redação 1.026
Comentários (0)

01/07/2021 12h32 - Atualizado há 11 meses
Caixas de munições apreendidas pela Polícia Militar

A Polícia Militar realizou uma das maiores apreensões de munições da região do Bico do Papagaio na tarde desta quarta-feira (30). Foram mais de 60 caixas de munições contendo 13.440 cartuchos dos calibres 32 e 14 mil munições de calibre 38, totalizando 27.440 munições, todas intactas.

Toda a mercadoria estava dentro de um caminhão baú, Ford Cargo, placa de Imperatriz-MA. Foram presos dois homens, 63 e 46 anos, e uma mulher de 30 anos. 

A prisão dos envolvidos e a apreensão de todo o material ocorreu durante uma abordagem feita pela equipe de militares do 9º Batalhão da PM. O caminhão estava em deslocamento quando foi interceptado pela guarnição na rodovia TO-201, município de Augustinópolis, onde estavam os dois homens. 

A ação teve início através de levantamento realizado por militares da inteligência do 9º BPM. A PM monitorava a intensa movimentação da entrada e saída de pessoas suspeitas e também de veículos a um comércio na cidade de Augustinópolis, que sempre mantinha suas portas fechadas, o que chamou a atenção da polícia. 

Com frequência, os veículos transportando mercadorias suspeitas deixavam as caixas e logo em seguida outro veículo vinha, pegava a mercadoria e tomava rumo ignorado. 

A PM começou a monitorar o principal veículo, o caminhão Ford, onde estavam as munições apreendidas. Questionado sobre a documentação e destino da carga, o motorista relatou que a mercadoria pertencia ao dono de uma loja de caça e pesca na cidade de Imperatriz (MA), onde os produtos seriam entregues. 

A PM consultou a documentação junto ao Exército Brasileiro e verificou que a autorização limitava o transporte daquele tipo de produto apenas até a cidade de Augustinópolis e precisaria de uma nova autorização para o transporte para outro destino. 

Diante da ilegalidade, configurando comércio ilegal de arma de fogo ou munições, previstas no artigo 17 da lei 10.826/2004, a proprietária da empresa em Augustinópolis, uma mulher de 30 anos, acabou sendo localizada em Praia Norte.

Os dois homens e a proprietária da empresa em Augustinópolis, foram conduzidos juntamente com todo o material apreendido até a Central de Flagrantes em Araguatins para as devidas providências.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.