Em Marianópolis

Mulher denuncia colega de trabalho por estupro após viajar a serviço da empresa no Tocantins

Vítima disse que foi colocada dentro do carro e levada para o mato.

Por Conteúdo AF Notícias 2.160
Comentários (0)

13/09/2023 17h18 - Atualizado há 7 meses
Caso ocorreu em Marianópolis.

Era apenas mais uma viagem de trabalho como tantas outras. Porém, o dia 12 de setembro de 2023 ficará marcado para sempre na vida de uma trabalhadora de 34 anos que foi vítima de estupro praticado pelo próprio colega de serviço.

A mulher é contratada por uma empresa terceirizada que presta serviços à Energisa Tocantins, e viajou de Araguaína até a cidade de Marianópolis (TO) para atuar numa equipe que faz reposição de lâmpadas. Autor e vítima trabalham em um caminhão da referida empresa.

Após um dia inteiro de trabalho em campo, a vítima e o colega saíram para jantar e acabaram ingerindo bebida alcoólica. A mulher conta que não bebia há cerca de dois anos e, por isso, acabou perdendo os sentidos.

"Fiquei muito ruim. Simplesmente apaguei. Aí ele me pegou e me levou para dentro do carro, me levou para o mato. Aí quando acordei, ele estava me estuprando. Sem camisinha e chegou a ejacular dentro de mim", relata a vítima.

A mulher disse que ainda tentou correr e fugir, mas o colega a agarrou e a jogou dentro do carro. Mesmo com medo, a vítima conseguiu passar áudios no grupo da empresa relatando o acontecido, pois temia algo pior.

Momentos depois, a mulher disse que conseguiu fugir e chamar a polícia. Ela foi encaminhada para a cidade de Paraíso do Tocantins, onde registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil e foi submetida a exame de corpo de delito. Já o colega de trabalho foi preso em flagrante.

O QUE DIZ A ENERGISA?

Procurada para comentar o caso, a Energisa Tocantins afirmou que o caso envolve funcionários de uma empresa terceirizada e que já está sendo investigado pela Polícia Civil.

“A concessionária não compactua e repudia qualquer tipo de agressão, tomará as medidas administrativas cabíveis e está à disposição para apoiar a apuração junto aos órgãos competentes”, afirma a nota.

A Energisa afirmou, por fim, que tanto seus colaboradores próprios quanto os prestadores de serviços são treinados e devem seguir o Código de Ética e Conduta da Companhia.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.