'Operação Mittentis'

Operação em mais de 20 cidades desarticula esquema de falsificação de dinheiro no Tocantins

PF está cumprindo 22 mandados de busca e apreensão em várias cidades do país.

Por Redação 636
Comentários (0)

05/09/2023 08h12 - Atualizado há 8 meses
Operação da Polícia Federal investiga esquema de produção de dinheiro falso

Uma operação da Polícia Federal no Tocantins foi deflagrada nesta terça-feira (5/9) visando esclarecer detalhes sobre o funcionamento do crime de falsificação de dinheiro e sua comercialização por meio de redes sociais e aplicativos de mensagens, bem como a distribuição pelos Correios.

Além disso, a operação Mittentis tem por objetivo identificar os vendedores e falsificadores das notas falsas, além de outros possíveis envolvidos.

Nesta etapa da investigação criminal, a PF cumpriu 22 mandados de busca e apreensão nas cidades de Formoso do Araguaia (TO), Lagoa da Confusão (TO), Palhoça (SC), Araquari (SC), Uberaba (MG), Joinville (SC), Maceió (AL), Mulungu (CE), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Timóteo (MG), Fortim (CE), Vitória (ES), Juiz de Fora (MG), Caldas Novas (GO), Tucumã (PA), Londrina (PR), Praia Grande (SP), Santa Bárbara D’Oeste (SP), Natal (RN), São Luís (MA) e Pinheiro (MA).

As ordens judiciais foram expedidas pela 4ª Vara da Justiça Federal da Seccional do Tocantins, sediada em Palmas. Os indiciados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de falsificação de moeda, introdução de moeda falsa em circulação e associação criminosa, cujas penas somadas, podem chegar a 15 anos de reclusão.

O nome da Operação deriva do vocábulo “Mittentis” em latim, cujo significado em português é “REMETENTE”. A escolha desse título é uma referência ao modo de agir dos suspeitos, que vendiam dinheiro falso e o remetiam por via postal aos compradores.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.