"Loki"

Operação põe na cadeia oito traficantes que vendiam drogas em vários setores de Gurupi

Ações foram realizadas em vários setores da cidade do sul do estado.

Por Redação
Comentários (0)

21/05/2021 16h18 - Atualizado há 4 meses
Apreensões feitas durante a operação

Oito pessoas suspeitas de tráfico de drogas e associação para o tráfico foram presas durante a operação “Loki” deflagrada pela Polícia Civil em Gurupi, sul do Tocantins, nesta sexta-feira (21).

Além das prisões, os agentes apreenderam cerca de 300 gramas de crack, várias porções de maconha e cocaína, R$ 6 mil em espécie, balança de precisão e outros objetos de origem ilícita que estavam em poder dos investigados.

Segundo o delegado Joadelson Rodrigues Albuquerque, durante as ações da operação que visa reprimir a modalidade criminosa conhecida como microtráfico, os policiais prenderam um casal por tráfico em cumprimento a mandados de prisão, sendo o homem de 44 e a mulher de 36 anos.

Em continuidade às buscas em outro imóvel, os agentes localizaram uma mulher de 22 anos e apreenderam várias porções de drogas na residência dela. Na mesma ação, os policiais também prenderam a irmã da mulher, uma suspeita de 18 anos, e seu namorado, de 23 anos.

Na sequência, os policiais prenderam um homem de 36 anos, o qual foi localizado com porções de drogas e, por isso, foi preso em flagrante. Logo após, em outro setor, os agentes localizaram uma mulher de 25 anos, que também era procurada por tráfico e deram cumprimento ao mandado de prisão expedido contra ela. Por último, um homem de 25 anos também foi detido durante as ações da operação e autuado em flagrante por tráfico de drogas.

Todos os presos foram conduzidos à Central de Atendimento da Polícia Civil em Gurupi, onde o homem de 23 anos, a mulher de 18 anos e o indivíduo de 36 anos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas. Na ocasião, também foi dado cumprimento a mandados de prisão contra os outros detidos por tráfico e associação para o tráfico.

Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, os homens foram recolhidos na Casa de Prisão Provisória de Gurupi e as mulheres foram levadas para uma Unidade Prisional Feminina do Estado.

É importante frisar que as investigações estavam sendo realizadas há três meses e tinham por finalidade desarticular essa rede de microtraficantes que agia vendendo drogas em vários setores de Gurupi, o que resultava no cometimento de outros crimes, haja vista a grande quantidade de objetos e bens apreendidos que, provavelmente, foram roubados ou furtados e depois trocados por porções de drogas”, disse o delegado.

A operação foi batizada de “Loki” em alusão ao deus da mitologia nórdica que é considerado o deus da trapaça e da travessura. Ele também é mestre dos disfarces e pode assumir a forma que quiser.

“A operação recebeu o nome do Deus Loki, uma vez que os traficantes se disfarçavam no intuito de evitar serem flagrados pela polícia na prática dos atos. Para isso, eles mudavam constantemente os chips de seus aparelhos celulares e também a forma e onde atuavam para continuar comercializando entorpecentes”, ressaltou a autoridade policial.

A operação contou com a participação de policiais civis e militares. 

Operação ocorreu em Gurupi

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.