Estupro

Padrasto é indiciado por abusar das enteadas durante 8 anos na zona rural de Xambioá

Uma das vítimas saiu de casa, e os abusos continuaram contra a irmã mais nova.

Por Redação 1.332
Comentários (0)

09/03/2022 15h36 - Atualizado há 3 meses
Cidade de Xambioá

A 22ª Delegacia em Xambioá, norte do estado, concluiu um inquérito policial que investigava crime de estupro de vulnerável e indiciou um homem de 49 anos.

Conforme o delegado-chefe da unidade, Márcio Lopes da Silva, apurou-se que o suspeito praticou seguidos abusos sexuais contra as suas duas enteadas durante os anos de 2012 e 2020. As vítimas têm hoje idades de 17 e 21 anos. 

Os crimes aconteciam no interior da residência localizada no assentamento Caçador, na zona rural do município de Xambioá, local em que o indiciado convivia com esposa e suas duas enteadas.

Durante a investigação, a polícia descobriu que os abusos se iniciaram primeiramente contra a irmã mais velha, aos 12 anos de idade, e que após esta ter ido embora de casa, aos 18 anos, por não suportar mais os abusos, os atos continuaram contra a irmã mais nova. Os fatos só foram descobertos em 2020 quando em uma reunião familiar, uma das tias notou o comportamento anormal de uma das vítimas e procurou a polícia para denunciar a suspeita.

Em depoimento, a irmã mais velha confirmou os abusos. “Eu não quero ter nenhum tipo de contato com o indiciado, pois ainda estou tentando apagar a caricatura dele da minha cabeça”.

A Polícia Civil chegou a representar pela prisão preventiva do suspeito. No entanto, o pedido foi negado pela Justiça, por entender que não estavam presentes os requisitos autorizadores da medida.

Finalizada a investigação, os autos foram remetidos para o Poder Judiciário, onde aguardam análise do Ministério Público, o qual determinará as ações que serão tomadas. 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.