Com veneno

Pai é condenado por encomendar morte do próprio filho em Araguaína para não pagar pensão

O crime ocorreu em janeiro de 2006. O casal contratado pelo homem já havia sido condenado.

Por Redação 7.428
Comentários (0)

20/09/2019 14h26 - Atualizado há 3 semanas
Recém-nascido

Fernando Henrique de Andrade foi condenado a 14 anos, 2 meses e 20 dias de reclusão por encomendar a morte do próprio filho recém-nascido, em Araguaína, norte do Tocantins.

O crime ocorreu em janeiro de 2006, mas o julgamento só ocorreu nesta quinta-feira (19) pelo Tribunal de Júri. A denúncia foi apresentada pelo Ministério Público do Tocantins (MPTO).

Segundo a denúncia, o crime foi motivado pela vontade do pai de ficar livre da obrigação de pagar alimentos para a criança e de não criar constrangimento com a mulher com quem planejava se casar.

Ainda conforme a denúncia, Fernando ofereceu R$ 10 mil para que um casal matasse o bebê, mediante envenenamento. A executora chegou a visitar a criança com uma dose de Furadan dentro de uma seringa, mas não concluiu o crime porque a adolescente que a acompanhava revelou o plano para a mãe da vítima.

O casal de comparsas contratado por Fernando Henrique de Andrade já havia sido condenado pelo crime.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.