Foragido desde 2014

Patrão que matou funcionário durante churrasco para não pagar dívida é preso após 9 anos

Indivíduo tinha fugido e levava uma vida aparentemente normal no Estado vizinho.

Por Redação 921
Comentários (0)

16/12/2023 08h36 - Atualizado há 3 meses
Homem de 53 anos estava vivendo em Itaituba, no interior do Pará.

Um homem de 53 anos foi preso nesta sexta-feira (15/12), na cidade de Itaituba (PA), em ação conjunta das polícias civis do Tocantins e Pará. O preso responde pelo crime de homicídio ocorrido em 2014, em Silvanópolis (TO).

Uma equipe da 75ª Delegacia de Silvanópolis teve o apoio da Polícia Civil do Pará que conseguiu localizar e prender o acusado.

Conforme explica o delegado Roberto Assis, após minuciosa investigação, as equipes da 75ª DP descobriram que o suspeito estava residindo em Itaituba (PA). Desse modo, após compartilhamento de informações com policiais civis da 19ª Delegacia Seccional de Itaituba foi possível localizar o paradeiro exato do homem e efetuar a prisão do mesmo nesta sexta-feira. No decorrer da instrução processual, o homem acabou fugindo do Tocantins na tentativa de se furtar da persecução penal.

Crime e motivação

O crime ocorreu no ano de 2014, quando o indivíduo de 53 anos, desferiu dois golpes de faca na vítima, que era seu funcionário, sendo que ambos estavam em um churrasco promovido pelo autor, em uma chácara na zona rural de Silvanópolis.

Na época dos fatos, o autor ao ser preso alegou que tinha cometido o homicídio pelo fato de que a vítima, seu funcionário por muitos anos, teria abusado de sua filha, o que teria despertado um sentimento de vingança.

Mas no decorrer das investigações, o caso teve uma reviravolta, pois surgiram fatos novos que jogaram por terra a versão apresentada pelo autor. “As investigações da Polícia Civil revelaram que, na verdade, o homem matou seu próprio funcionário para não pagar a quantia de R$ 5 mil, que tinha pego emprestado da vítima. Assim, ele forjou a versão do suposto abuso contra sua filha para justificar o ato covarde que praticou, uma vez que a vítima foi atraída até o local, imaginando que estava indo para uma confraternização, quando na verdade estava indo para a morte ao ser atacada com uma faca pelas costas”, frisou o delegado Roberto Assis.

Desfecho

Após ser preso, o homem foi recolhido à Cadeia Pública de Itaituba, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário da Comarca de Porto Nacional, cidade para onde deve ser recambiado a fim de responder pelo crime que lhe é imputado.  

Ao comentar sobre a prisão, o delegado Roberto Assis fez questão de agradecer os investigadores da 75ª Delegacia de Silvanópolis pelo empenho e dedicação na localização do autor e também agradeceu aos policiais civis da 19ª Seccional de Polícia Civil de Itaituba, que também não mediram esforços para auxiliar na prisão do indivíduo que era foragido da Justiça Tocantinense.

Trata-se de uma prisão muito importante, pois o crime foi cometido de forma premeditada e covarde, onde o autor se valeu da confiança que vítima nele depositava a fim de atraí-lo e lhe dar duas facadas pelas costas. Além disso, o autor ainda tentou macular a honra e a reputação da vítima, atribuindo a ela um fato grave de crime sexual, que comprovadamente não existiu”, frisou o delegado Roberto Assis.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.