Desaparecido

Pedreiro de Araguaína está desaparecido há mais de 10 dias após sair para trabalhar

Pedreiro está desaparecido a mais de 10 dias.

Por Márcia Costa/Conteúdo AF Notícias 3.372
Comentários (0)

12/01/2022 18h40 - Atualizado há 2 semanas
Pedreiro saiu para trabalhar no dia 30 de dezembro

O pedreiro Raimundo Nonato Pereira da Silva, de 51 anos, conhecido como Mambira, está desaparecido desde o dia 02 de janeiro e a família vive momentos de aflição em busca de saber o seu paradeiro. Ele é morador do setor Maracanã, em Araguaína.

De acordo com a filha, Anila Vitória, o pai saiu para trabalhar no dia 30 de dezembro de 2021 em uma construção localizada numa propriedade rural de Santa Fé do Araguaia. “Ficamos sabendo do desaparecimento pela boca do povo. Aí ligou alguém da fazenda depois de sete dias e avisou que ele estava desaparecido”, disse.

Um boletim de ocorrência foi registrado pelo fazendeiro e pela família do trabalhador na Polícia Civil. “Um fazendeiro vizinho disse que chegou a ver ele varrendo, depois pegou um facão e saiu aparentemente para caçar".

A família também já procurou o Corpo de Bombeiros e aguarda que sejam feitas buscas pela fazenda. Espera ainda que a Polícia investigue o caso o quanto antes.

O deputado federal Célio Moura enviou um ofício ao Secretário de Segurança Pública do Estado do Tocantins pedindo providências sobre o desaparecimento do trabalhador. Veja na íntegra:

 "A Sua Senhoria

WLADEMIR COSTA MOTA OLIVEIRA

Secretário de Segurança Pública do Estado do Tocantins

Palmas/TO

Assunto: Pedido de Providência

Senhor Secretário,

Após cumprimentá-lo cordialmente, dirijo-me respeitosamente a Vossa Senhoria, para informar uma situação de extrema gravidade que ocorre no município de Santa Fé do Araguaia. Raimundo Nonato Pereira da Silva, pedreiro de 51 anos, conhecido como Mambira, residente na cidade de Araguaína, fora contratado por um fazendeiro para trabalhar em uma construção em uma propriedade rural de Santa Fé do Araguaia.

Ocorre que em 7 de janeiro do corrente ano, sua esposa, a senhora Maria Dilce de Oliveira Lopes foi contatada por um residente da cidade do sul do estado informando que seu marido se encontrava desaparecido desde o dia 2 de janeiro.

Aos 11 de janeiro, foi lavrado Boletim de Ocorrência relatando o referido desaparecimento pela sua companheira. Ressalte-se que aos 8 de janeiro, o fazendeiro que havia contratado o Senhor Raimundo também fez registro acerca deste desaparecimento junto à Polícia Civil. Contudo, infelizmente, até o momento, a Polícia Civil do Estado do Tocantins não se manifestou acerca do assunto tanto na imprensa, quanto para a família do desaparecido.

Diante dos fatos ora apresentados, solicitamos em caráter de urgência, providências e diligências imediatas para que a investigação sobre o desaparecimento do Senhor Raimundo Nonato seja realizada com a devida presteza. Ante o tempo em que ele se encontra desaparecido – 10 dias – não há tempo a se perder se se intenta encontrá-lo ainda com vida.

Célio Moura / Deputado Federal"

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.