Todos contra a violência!

Polícia Civil do Tocantins participa da maior operação do país contra agressores de mulher

A Operação Resguardo está acontecendo em 856 municípios brasileiros.

Por Redação
Comentários (0)

08/03/2021 08h00 - Atualizado há 2 meses
No Tocantins, a Operação Resguardo atingiu 42 municípios e teve a participação de 267 policiais

A Polícia Civil do Tocantins participa desde janeiro de 2021 até esta segunda-feira (8), o Dia Internacional da Mulher, da maior ação de combate a crimes de violência contra a mulher - Operação Resguardo. Coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, a ação integrada abrange as polícias civis de todos os estados e o Distrito Federal.

Conforme a delegada-geral da Polícia Civil do Tocantins, Raimunda Bezerra de Souza, as ações de combate a crimes de violência contra a mulher no Tocantins são realizadas diuturnamente e foram intensificadas com a deflagração da Operação Resguardo. A Delegada-Geral avalia os resultados do Tocantins como excelentes e informa que o Estado realizou 1.600 atendimentos durante esse período, resultando na instauração de 599 procedimentos policiais.

Conforme a Delegada-Geral, as ações da Polícia Civil do Tocantins visam contribuir no combate da violência contra a mulher e de gênero e, desta forma, promover oportunidades de autonomia do feminino em face da desigualdade social enfrentada pelas mulheres.

Com as ações da Operação Resguardo, o Tocantins realizou 1.051 diligências e atendeu 542 mulheres vítimas de violência; instaurou 208 inquéritos policiais; cumpriu 10 mandados de prisão, oito mandados judiciais, e solicitou 200 Medidas Protetivas expedidas ao Judiciário. Ao todo, a operação resultou na prisão de 44 agressores em todo o Estado. Soma-se a esse saldo da operação, 381 inquéritos que foram concluídos e enviados ao Poder Judiciário. No Tocantins, a Operação Resguardo atingiu 42 municípios e teve a participação de 267 policiais civis.

SAIBA MAIS

A Operação Resguardo está acontecendo em 856 municípios brasileiros. Cerca de 5 mil policiais civis, atuam, de forma conjunta, na busca de suspeitos de ameaças, tentativas de feminicídio, lesão corporal, descumprimentos de medidas protetivas, estupro, importunação, entre outros crimes.

Os trabalhos da Operação Resguardo tiveram início com a apuração de denúncias, análise de procedência dessas denúncias, instauração de inquéritos policiais, levantamento de mandados de prisão e cumprimento de mandados judiciais pelas Polícias Civis, principalmente as delegacias especializadas no atendimento à mulher.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.