PROCURADOS

Polícia faz caçada aos suspeitos do assassinato de advogado e divulga fotos na internet

Um dos suspeitos é membro de facção e tem vasta ficha criminal.

Por Ronaldo Souza 3.275
Comentários (0)

15/09/2021 14h30 - Atualizado há 1 semana
Lyncon Monteiro e João Vitor dos Santos Feitosa são os suspeitos de matar o advogado

A Justiça do Maranhão decretou nessa terça-feira (14) a prisão de dois homens suspeitos de assassinar o advogado Jaime Pereira de Souza, 33 anos, que era inscrito na OAB Tocantins, mas morava em Balsas (MA).

VEJA MAIS

Os suspeitos são o personal trainer Lyncon Jackson Silva Monteiro e João Vitor dos Santos Feitosa, que estão foragidos. A polícia divulgou nas redes sociais fotos dos fugitivos para que a comunidade ajude na captura.

Lyncon Jackson chegou a ser ouvido pela polícia na segunda-feira (13), logo após o corpo do advogado ter sido encontrado enrolado em lençóis em uma área de matagal no povoado Jenipapo, na zona rural de Balsas.

Lyncon, a princípio, negou qualquer participação no crime, mas a polícia disse que o carro em que ele estava é o mesmo que foi flagrado por câmeras de segurança na casa do advogado na noite da última sexta-feira (10).

Já o outro suspeito, João Vitor é membro de uma facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios, e tem uma vasta ficha criminal.

Lyncon Jackson e João Vitor vão ser indiciados pelos crimes de roubo, homicídio e ocultação de cadáver.

Leia a nota da Polícia Civil:

Depois de um longo trabalho desenvolvido pela Polícia Civil em parceria com a Polícia Militar, foi possível definir de maneira segura que os autores do roubo, homicídio e ocultação de cadáver do advogado Jaime Pereira de Souza, foram o personal trainer Lycon Jackson Silva Monteiro e o faccionado João Vitor dos Santos Feitosa, este com vasta ficha criminal.

Os dois tiveram as prisões decretadas após representação formulada pela Polícia Civil, que durante todo o dia de hoje trabalhou na tentativa de localizá-los, entretanto, em virtude das especulações irresponsáveis sobre as iminentes prisões, eles não foram encontrados em seus endereços, sendo considerados foragidos da justiça.

Os mandados de prisão foram difundidos para toda a região e Estados vizinhos, e serão publicizados para todo o país. A caçada a esses criminosos continua e não vai terminar até que ambos estejam presos.

Quem tiver qualquer informação que possa levar ao paradeiro deles, por favor, entre em contato imediato com a polícia por meio do 190 ou do telefone (99) 98495-1456.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.