Colmeia

Primos, dois empresários são presos na mesma cidade acusados de encomendar homicídios

Primo dele também foi preso por encomendar homicídio.

Por Redação 2.023
Comentários (0)

13/05/2020 16h18 - Atualizado há 3 meses
Caso foi em Colmeia

A 45ª delegacia de Polícia Civil de Colmeia (TO) prendeu, na manhã desta quarta-feira (13), um comerciante de 40 anos suspeito de ser o mandante do homicídio que vitimou J.C.A.N, conhecido como Julinho, que estava desaparecido desde o fim de 2019.

Conforme o delegado Roberto Assis, o crime começou a ser desvendado no dia 12 de abril desse ano, quando policiais civis identificaram o executor do crime. Em depoimento, o suspeito confessou o homicídio e ainda indicou o local onde estaria o corpo da vítima. 

No dia anterior à prisão do comerciante, a Polícia Civil de Colmeia também prendeu um empresário suspeito de ter sido o mandante de outro homicídio com o mesmo executor.

Conforme as investigações, o executor de Julinho disse que recebeu R$ 900 do comerciante. Para a outra morte que foi encomendada pelo empresário, o executor receberia uma motocicleta no valor aproximado de R$ 2 mil. Porém, nesta 'encomenda', a vítima conseguiu fugir e escapou com vida.

Segundo a polícia, a morte de Julinho foi encomendada porque ele teria invadido o bar do suposto mandante e furtado dinheiro durante a noite.

Primos

Conforme o delegado Roberto Assis, os dois casos estão concluídos e serão enviados à justiça. Ele chamou a atenção para o fato de que os mandantes dos dois crimes são primos e empresários na cidade.

Um é dono de uma oficina e o outro de um famoso bar em Colmeia. Logo, encomendaram duas vítimas pelo mesmo assassino”, pontuou o delegado.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.