Operação

Procurado por homicídio, homem vai na própria delegacia e toma atitude inesperada no Tocantins

Para o delegado Gustavao Henrique, a operação alcançou os seus objetivos.

Por Redação 2.519
Comentários (0)

24/12/2019 09h05 - Atualizado há 1 ano
Suspeito preso

A Polícia Civil do Tocantins deflagrou, nesta segunda-feira (23), a terceira e última fase da operação ‘Risca Faca’ visando coibir crimes violentos ocorridos em bares e danceterias da cidade de Tocantínia (TO).

Conforme o delegado Gustavo Henrique da Silva Andrade, nesta fase foram realizadas várias diligências no intuito de localizar e prender um homem de 27 anos suspeito de ser um dos autores da morte de Deuzimar da Silva Ribeiro e da tentativa de homicídio contra Guilherme Alves Fonseca.

Os crimes foram praticados na companhia de um jovem de 24 anos que já está preso desde o dia 20 de dezembro deste ano.

Com a prisão do comparsa e de outros foragidos, o homem de 27 anos foi até a sede da Delegacia de Tocantínia e decidiu se entregar, pois, segundo ele mesmo, sabia que mais cedo ou mais tarde também seria preso.

Após a realização dos procedimentos legais cabíveis, ele foi recolhido à carceragem da Cadeia Pública de Miracema do Tocantins.

Para o delegado Gustavao Henrique, a operação ‘Risca Faca’ alcançou os objetivos ipropostos, uma vez que tirou de circulação pessoas de alta periculosidade.

Com a prisão de hoje encerramos a operação 'Risca Faca 2019 com saldo de quatro indivíduos presos, todos por homicídios consumados e tentados, com uso de facas e facões, ocorridos em bares e danceterias, batizando o nome da operação”, disse o delegado.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.