Itapiratins

Quadrilha é presa após assaltar escritório da Pipes e manter família de gerente refém no Tocantins

Crime ocorreu na sexta-feita, 17, em Itapiratins. Todos os cinco foram presos.

Por Redação 4.276
Comentários (0)

21/01/2020 15h04 - Atualizado há 2 anos
Dinheiro, arma e outros itens apreendidos

A Polícia Militar prendeu todos os cinco suspeitos do roubo ao escritório da empresa Pipesem Itapiratins, no norte do Tocantins, na última sexta-feira (17). A família do gerente foi mantida refém durante a ação criminosa.

Os dois últimos assaltantes, de 20 e 30 anos, foram presos na manhã desta terça-feira (21) em um matagal localizado no município de Itacajá, já nas proximidades da cidade de Santa Maria do Tocantins, onde eles estavam escondidos desde a data do crime.

Os policiais encontraram com os suspeitos a quantia de R$ 7.516,60 em espécie e um aparelho celular.

O crime

A Polícia Militar disse que o roubo ocorreu na manhã de sexta-feira (17). Dois criminosos invadiram a residência do gerente da balsa que faz travessia entre os municípios de Tupiratins e Itapiratins, e um terceiro ficou no veículo.

No local, que também é o escritório da empresa, os criminosos mantiveram a família do gerente refém e roubaram R$ 19,5 mil, um HD de imagens da câmara de segurança e cinco aparelhos celulares

Os bandidos estavam armados com revólver e, após o crime, fugiram em um veículo HB20 Sedan, de cor prata.  

Segundo a PM, testemunhas identificaram outro veículo, uma Montana, cor branca, com dois homens, de 43 e 46 anos, que estavam hospedados em um hotel juntamente com os outros três que praticaram o crime.

Primeiras prisões

A PM disse que foi possível abordar o veículo Montana com os dois suspeitos na rodovia que liga a cidade de Itapiratins a Itacajá após mobilização dos demais destacamentos da área do 3º Batalhão da Polícia Militar (3º BPM).

Os policiais encontraram com os dois suspeitos telefones celulares com fotos e vídeos de objetos ilícitos, além de conversas com os bandidos que praticaram o roubo.

Ainda na sexta-feira, a equipe de militares do Pelotão de Itacajá se deparou com o veículo HB20 na estrada que liga Itacajá a Santa Maria do Tocantins. A PM tentou uma abordagem, mas eles abandonaram o carro e entraram no mato, sendo que um deles estava portando uma arma de fogo.

Daí em diante, o 3º BPM recebeu reforços do 7º BPM, COE, ROTAM, Grupo de Operações com Cães, CIOPAER (Operações Aéreas), Serviço de Inteligência do Batalhão Choque e do 7º BPM e Polícia Civil.

Mais prisões

No dia seguinte ao crime, sábado (18), a polícia conseguiu localizar um dos três suspeitos que havia fugido para o matagal.

O homem de 28 anos estava dentro de uma loja em Itacajá realizando a compra de um celular, quando populares perceberam que ele estava muito arranhado, sujo e ligaram para os militares. A polícia foi ao local e efetuou a prisão em seguida.

A PM afirmou que ele estava com a chave do apartamento do hotel em que havia se hospedado. No local, foram encontrados dentro da capa do colchão uma sacola com R$ 5,2 mil em espécie, 01 revólver calibre 32 com cinco munições intactas e mais 12 munições em uma sacola, uma carteira de habilitação falsa e cinco chips de celular.

O desfecho

O quarto dia da operação teve como desfecho a prisão dos dois últimos suspeitos de participação no crime na manhã desta terça-feira (21).

Além da prisão dos cinco envolvidos, a polícia também recuperou R$ 12.716,60 em espécie, apreendeu um revólver calibre 32, 17 munições do mesmo calibre, vários aparelhos celulares e 2 veículos.

Policiais envolvidos na operação

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.