Diz polícia

Suspeita de traição e vingança motivaram emboscada que matou criança em Palmas

O garoto Rodrigo Teixeira Rodrigues, de 10 anos, morreu com um tiro na cabeça.

Por Redação 7.785
Comentários (0)

08/02/2019 09h32 - Atualizado há 1 semana
Suspeito do crime

O acusado de matar o menino Rodrigo Teixeira Rodrigues, de 10 anos, em Palmas, armou a emboscada para assassinar o pai da criança por suspeitar que estava sendo traído, segundo a Polícia Civil.

Conforme o delegado Israel Andrade, Paulo Rocha da Paixão, de 28 anos, separou-se da esposa em agosto de 2018 e ela teve um relacionamento com o pai do garoto, um empresário do ramo de locação de máquinas para construção.

No entanto, Paulo Rocha reatou o casamento e passou a ter uma suposta rixa com o empresário.

"A princípio, o Paulo relatou que sua intenção seria assassinar o pai da criança, pois suspeitava que ele estivesse tendo um envolvimento amoroso com sua esposa. Conseguimos apurar que, de fato, o suspeito havia se separado de sua mulher em agosto de 2018 e, nesse período, a mulher acabou se relacionando com o pai da vítima. O autor reatou o casamento, mas, aparentemente, não havia superado o fato e, portanto, decidiu matar o pai da criança, com quem mantinha uma suposta rixa", pontuou o delegado.

Para praticar o crime, ele pegou uma espingarda calibre 20 emprestada com o seu sogro, armou uma emboscada em uma estrada vicinal, nas proximidades da TO- 020, saída para Aparecida do Rio Negro, e efetuou um disparo na direção da caminhonete do empresário no momento em que ele passava pelo local.

O tiro atingiu a cabeça do garoto. O crime ocorreu na manhã desta quinta-feira (07) e Paulo foi preso em uma residência no Setor Bertaville, região Sul da Capital, cerca de quatro horas depois.

Paulo foi conduzido à sede da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) e acabou confessando a autoria do crime. Ele foi autuado em flagrante por homicídio qualificado, mediante emboscada.

Depois, ele acompanhou os policiais civis até o local dos fatos, onde demonstrou a maneira como executou o crime.

Localização de novas evidências

No local do homicídio, a polícia afirmou que Paulo detalhou com riqueza de detalhes o modo como praticou o crime.

A ida ao local do delito foi muito importante para que pudéssemos dirimir algumas dúvidas que ainda restavam quanto à execução do homicídio, bem como os meios que o suspeito utilizou na ação delituosa. Ali, ainda localizamos um pedaço da carenagem da motocicleta utilizada por Paulo, bem como o saco de plástico usado para esconder a espingarda”, destacou o delegado.

As investigações continuam com o objetivo de esclarecer todos os aspectos do crime. “Temos 10 dias para finalizar o inquérito e usaremos esse tempo para sanar possíveis dúvidas no tocante a prática do homicídio”, frisou o delegado. 

Paulo da Paixão vai ficar preso na Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP).

Arma utilizada no crime
O suspeito contou detalhes do assassinato
Suspeito no local do crime

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.