Drogas

Traficantes têm prejuízo de mais de R$ 3 milhões após incineração de drogas em Araguaína

Entorpecente havia sido apreendido pela Polícia Rodoviária Federal na última terça.

Por Redação
Comentários (0)

23/06/2022 11h25 - Atualizado há 2 dias
Entorpecente havia sido apreendido pela Polícia Rodoviária Federal

A Polícia Civil do Tocantins incinerou, nesta quarta-feira (22), cerca de meia tonelada de drogas apreendidas durante procedimento realizado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-153, nas imediações da cidade de Nova Olinda, na última terça-feira (21).

A ação que resultou na destruição de 492 kg de maconha e 11 kg de cocaína foi devidamente autorizada pela Justiça e realizada pela equipe da 33ª Delegacia de Nova Olinda, sob a coordenação do delegado Charles Arruda e ocorreu em uma cerâmica da cidade de Araguaína.

O procedimento de destruição das drogas, que estão avaliadas em mais de R$ 3 milhões, foi acompanhado por agentes da Vigilância Sanitária, representantes do Ministério Público e também policiais civis da 33ª DP e também da 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil em Araguaína.

Segundo o delegado Charles Arruda, o carregamento de drogas estava escondido em um caminhão baú, que vinha da região de Belém do Pará e tinha como provável destino o estado de Goiás. Durante a averiguação feita pela PRF, o motorista do veículo foi preso em flagrante e autuado por tráfico interestadual de drogas. Além disso, também foram apreendidos dois veículos e um ultraleve.

Ainda conforme a autoridade policial, o entorpecente teria origem em países vizinhos como Colômbia ou Peru e estava sendo transportado para o Brasil por meio dos estados do norte do país. Ao comentar a incineração do carregamento de maconha e cocaína, o delegado Charles enfatizou que o entorpecente não vai mais chegar às mãos de traficantes e nem será distribuído para usuários nas cidades brasileiras.

“A destruição da droga é mais um duro golpe contra o crime organizado, visto que a quantia apreendida e agora destruída de entorpecente está avaliada em mais de R$ 3 milhões. Desse modo, além de um grande prejuízo ao tráfico, a incineração assegura que a maconha e a cocaína não serão mais comercializadas e tampouco irá para as mãos de traficantes e usuários, trazendo mais segurança a toda a população”, disse a autoridade policial.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.