Agricultura

Araguaína se torna membro do comitê gestor do Matopiba, a última fronteira agrícola do Brasil

MATOPIBA possui 73 milhões de hectares e conta com 250 mil comércios agropecuários.

Por Redação 684
Comentários (0)

27/03/2024 08h57 - Atualizado há 1 mês
Araguaína pode contribuir muito neste novo processo de fortalecimento do Matopiba, disse o prefeito

Notícias do Tocantins – O prefeito de Araguaína, Wagner Rodrigues, participou da primeira reunião oficial para retomada do Comitê Gestor do MATOPIBA, região considerada a última fronteira agrícola do mundo e que abrange os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. O encontro foi realizado em Brasília, no último dia 26.

Araguaína aderiu oficialmente ao bloco em 2015, mesmo ano em que foi criado pelo Decreto 8.447, mas o documento foi revogado pelo Governo Federal em 2020. Em março deste ano, o Ministério da Agricultura e Pecuária retomou os trabalhos definindo os membros do Comitê Gestor.

“Tenho certeza de que Araguaína vai poder contribuir muito neste novo processo de fortalecimento do MATOPIBA e criar as oportunidades que são necessárias para os produtores. Temos ações de infraestrutura e sustentabilidade, como o projeto Águas de Araguaína, e grandes investimentos na zona rural para dar todas as condições à produção dos nossos agricultores. Agora vamos acompanhar de perto todos os avanços do comitê e contribuir com o que for necessário”, ressaltou Wagner.

O prefeito estava acompanhado do secretário do Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, Joaquim Quinta Neto.

Matopiba é uma região formada pelo estado do Tocantins e partes dos estados do Maranhão, Piauí e Bahia, onde ocorreu forte expansão agrícola a partir da segunda metade dos anos 1980, especialmente no cultivo de grãos. O nome é um acrônimo formado pelas siglas dos quatro estados estados (MA + TO + PI + BA).

Voltando com força

O comitê é um órgão consultivo e deliberativo, está vinculado à Secretaria Executiva do Ministério da Agricultura e Pecuária e tem a finalidade de elaborar, coordenar e acompanhar a implementação do PDA (Plano de Desenvolvimento Agropecuário e Agroindustrial) do MATOPIBA.

No encontro, o secretário Joaquim apresentou as potencialidades de Araguaína dentro do bloco e todos os investimentos que estão sendo feitos para criar condições de a cidade ser uma base importante no Tocantins para os empreendimentos que futuramente virão para a região.

“Araguaína é a Capital Econômica do único estado amazônico do MATOPIBA. Com o retorno do PDA e inclusão da agroindústria, a nossa missão agora é no sentido de contribuir diretamente nos eixos de trabalho, em especial o de territorialidade para que possamos projetar o nosso ambiente de negócios como extremamente competitivo, sustentável e atraente para investimentos, seja no campo ou cidade. Além disso, é importante ocupar espaço político e representativo no Comitê Gestor e no Ministério da Agricultura, para que possamos entregar cada vez mais oportunidades para os nossos contribuintes”, destaca Joaquim.

O MATOPIBA possui 73 milhões de hectares e conta atualmente com mais de 250 mil estabelecimentos agropecuários. Araguaína possui 4 mil km² e já possui dois mil estabelecimentos.

Saindo na frente

O Tocantins é o único estado que está 100% inserido no MATOPIBA e possui características que de destaque dentro do bloco, como atrativos turísticos, agropecuária forte e logística favorável, com malha rodoviária, pátios multimodais da Ferrovia Norte-Sul e potencial transporte hídrico.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.