Peixe

Banhistas saem correndo de praia com chegada da polícia; donos de ranchos são multados

As imagens foram gravadas neste domingo durante a fiscalização em Peixe.

Por AF Notícias 5.056
Comentários (0)

13/07/2020 14h25 - Atualizado há 1 mês
Muitos banhistas tentaram fugir da fiscalização literalmente correndo

Centenas de banhistas foram flagrados em praias e acampamentos localizados no município de Peixe, no sul do Tocantins, durante uma fiscalização realizada por equipes da Polícia Militar, Ministério Público Estadual, Secretaria Municipal da Saúde e Vigilância Sanitária, neste final de semana. O município é conhecido pela famosa Praia da Tartaruga.

Por meio de decreto, o prefeito José Augusto Bezerra Lopes (DEM) cancelou a temporada de praia e proibiu a realização de festas, visitação a pontos turísticos, acampamentos e quaisquer outras atividades que gerem aglomeração de pessoas, inclusive em áreas particulares. O decreto também fixa multa de R$ 500 para quem descumprir as determinações que visam evitar a propagação da Covid-19.

Contudo, muitos banhistas simplesmente ignoraram a proibição. Durante o trabalho de fiscalização, a força-tarefa flagrou um acampamento com pelo menos 150 pessoas reunidas numa localidade chamada prainha.

Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra o momento em que a polícia chega no local e vários banhistas saem correndo da água.

Um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) foi lavrado contra um dos participantes do evento que não portava documento, uma pessoa foi detida por desacato e resistência e dois donos de ranchos foram autuados por promoverem aglomeração.

OPERAÇÃO COVID-19

Neste primeiro momento, a operação teve caráter educativo e orientou a população sobre os termos e importância do cumprimento do Decreto Municipal que visa evitar a disseminação do conoranavírus.

A fiscalização foi acompanhada pelo Promotor de Justiça Mateus Ribeiro.

A força-tarefa também verificou a regularidade no funcionamento de hotéis, restaurantes, bares, ranchos e das tendas montadas às margens do rio, principalmente quanto ao limite de pessoas no mesmo ambiente. “Nossa preocupação maior era a realização de eventos festivos que poderiam causar aglomerações de pessoas. Felizmente, as pessoas pareciam estar cautelosas e consideramos que foi um trabalho produtivo”, disse o promotor.

A fiscalização contou com o apoio dos barqueiros para a realização da patrulha fluvial, que deve ter caráter permanente durante toda a temporada.

NOVO DECRETO

A temporada na tradicional Praia da Tartaruga chegou a ser liberada pelo prefeito José Augusto (DEM), mas o gestor recuou depois de muita polêmica. Moradores da cidade chegaram a ajuizar ação na justiça contra a liberação.

Na última quinta-feira (09) foi publicado um novo decreto proibindo a realização de festas, visitação de praias, montagem de acampamentos e quaisquer outras atividades que gerem aglomeração de pessoas, mesmo em áreas particulares.

O novo decreto também proíbe a abertura de hotéis e pousadas e o consumo de bebidas alcoólicas em estabelecimentos comerciais e estipula uma multa de R$ 500,00 para quem for flagrado desrespeitando as medidas contra a Covid-19.

VÍDEO

Vídeo

 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.