Saúde

Cadeirante não consegue atendimento em Unidade Básica por falta de médico em Araguaína

Maria Ilza é cadeirante e portadora de diabetes tipo 2 e não consegue ser atendida.

Por Márcia Costa 646
Comentários (0)

17/07/2019 17h30 - Atualizado há 1 mês
Maria Ilza e Nailma

A estudante Nailma Santos, moradora do setor Alto Bonito, em Araguaína, denunciou ao AF Notícias a falta de atendimento médico na Unidade Básica de Saúde José de Sousa Rezende.

Ela disse que há mais de três semanas tenta marcar uma consulta pelo 0800 da saúde e até pessoalmente, mas não consegue por falta de médico. Apenas um profissional estaria realizando os atendimentos.

A consulta que Nailma tenta marcar é para sua irmã Maria Ilza, que é cadeirante e portadora de diabetes tipo 2. Ela costuma passar mal por causa da diabetes descontrolada e precisa de acompanhamento médico com urgência.

Tentamos pelo 0800 e pessoalmente, pagando táxi até a unidade, mas sempre dizem que não há vagas. Muitas pessoas estão ficando sem atendimento”, contou Nailma.

A cadeirante disse que deveria ter atendimento prioritário. “Há um ano cheguei a receber atendimento de um enfermeiro aqui em casa. Fica muito difícil eu ir até o postinho por causa dos meus problemas. Mas agora nem aqui e nem no postinho”, lamentou Maria Ilza. 
 
O autônomo Antônio Marcos também questionou o horário de funcionamento da unidade. 

Parece que um médico está de recesso, mas a saúde não tira férias. Se fosse assim, devíamos pagar nossos impostos só quando tivesse atendimento. Tem manhã que o postinho nem atende, fica de portas fechadas. É um verdadeiro descaso com o cidadão”, criticou.

O QUE DIZ A PREFEITURA 

"A prefeitura de Araguaína informa que os atendimentos na Unidade Básica de Saúde José de Sousa Rezende, no Setor Alto Bonito, estão sendo normalizados após a contratação de dois profissionais por meio de chamamento público. Três médicos estão atendendo na unidade desde esta quarta-feira, 17.

Informa ainda que a falta de médicos no Município tem dificultado na contratação de profissionais após o fim do Programa Mais Médicos e que o chamamento público para contratação segue aberto desde junho.

Esclarece também que casos de atendimentos que são prioridades, como o citado na reportagem, serão averiguados e os serviços providenciados".

Unidade Básica de Saúde José de Sousa Rezende

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.