Governo interino

Carlesse corta R$ 8,5 milhões da saúde e educação e apenas R$ 446 mil dos deputados

Por Redação AF
Comentários (0)

29/03/2018 11h25 - Atualizado há 1 mês
Um dos primeiros atos do governador interino do Tocantins, Mauro Carlesse (PHS), foi o corte de R$ 24,9 milhões no orçamento do Poder Executivo e mais R$ 7,2 milhões dos demais poderes e órgãos, por meio do decreto nº 5.794, de 28 de março, data da posse no cargo, publicado no Diário Oficial do Estado nº 5.080. O total contingenciado soma R$ 32,2 milhões. O decreto argumenta a medida na necessidade de "limitação de empenhos e movimentações financeiras" a fim de manter, na execução orçamentária, a efetiva correspondência entre receitas e despesas, em razão da frustração de receitas apuradas até o 1º bimestre de 2018. A saúde perdeu quase R$ 6 milhões e a educação R$ 2,5 milhões em relação ao que estava previsto inicialmente. No decreto, Carlesse também fez um corte de R$ 15,8 milhões no Tesouro Direto. Esta área abrange orçamentos de diversas secretarias, então não é possível estimar o impacto em cada uma. A Assembleia Legislativa (AL) teve corte de R$ 1,4 milhão, sendo apenas R$ 446 mil na recurso destino às emendas parlamentares dos deputados estaduais, colegas de Mauro Carlesse. O governador também decretou o contingenciamento no Judiciário (R$ 3,1 milhões), no Ministério Público Estadual (R$ 1,1 milhão), na Defensoria Pública (R$ 724 mil) e no Tribunal de Contas (R$ 800 mil).

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.