Araguaína

Construção da Via Norte descobriu mais de 400 pontos de esgotos clandestinos em córregos

Ligações de esgotos estavam poluindo os córregos Canindé e Neblina.

Por Redação 736
Comentários (0)

12/09/2022 15h02 - Atualizado há 1 ano
1ª etapa da Via Norte será inaugurada nesta quinta-feira (15)

Mais de 400 ligações de esgotos clandestinos foram localizados e fechados durante a construção da 1ª etapa da Via Norte, a maior obra de mobilidade urbana do Tocantins, segundo a a Prefeitura de Araguaína.

Os lançamentos irregulares eram nos córregos Canindé e Neblina, que foram canalizados para dar lugar à nova avenida. A inauguração do trecho será nesta quinta-feira, dia 15, às 17 horas, na rotatória com a Avenida Castelo Branco.

Além da melhoria na qualidade da água dos córregos, outras ações de preservação ambiental já estão reduzindo os alagamentos na cidade. “A ocupação de APPs (áreas de proteção ambiental) foi regularizada e viraram áreas públicas, que no futuro poderão ser aproveitadas para fazermos minipraças e áreas permeáveis com arborização”, afirmou o prefeito de Araguaína, Wagner Rodrigues.

A preservação dos recursos hídricos de Araguaína é o principal objetivo do Projeto Águas de Araguaína, para diminuir os prejuízos ambientais causados por despejos e ocupações clandestinas em margens e nascentes dos córregos. Para construção da Via Norte, os moradores e a Prefeitura assinaram um termo de consentimento para recuperação da área por onde a avenida passou.

“Em contrapartida, os moradores se comprometeram com a limpeza. Os esgotos foram fechados, mas foram criadas bocas de lobo. Então, a população precisa manter as calçadas limpas para que o lixo não vá parar no córrego”, explicou gerente ambiental da UGP (Unidade de Gerenciamento de Projeto), Jeniffer Durães.

Proteção ambiental

Com o Saneamento Integrado, diversos bairros de Araguaína, localizados nas áreas de influência dos córregos Neblina e Jacuba e do Rio Lontra, receberão sistemas de micro e macrodrenagem, pavimentação, implantação de parques ecológicos, além de obras de engenharia que minimizarão a ocorrência de alagamentos em áreas pontuais da cidade.

A preservação das nascentes do Córrego Canindé já está garantida com o Parque Cimba. Já a proteção do Córrego Neblina, terá a continuação da canalização até suas nascentes, onde será construído o parque de preservação Nascentes do Neblina. Essa última obra faz parte do projeto de outra avenida, a Via Parque, que tem ainda previsto três bacias de detenção iguais a já implantada às margens da Avenida Castelo Branco.

Envolvendo a comunidade

O trabalho social, com ações de sensibilização e conscientização das comunidades beneficiadas, está previsto no Projeto Águas de Araguaína, financiado pelo CAF - Banco de Desenvolvimento da América Latina.

Ao longo da execução do projeto, serão realizados seminários, cursos, palestras e campanhas sobre o uso adequado dos equipamentos implantados, gestão de resíduos, reciclagem, coleta seletiva, saneamento básico e conservação de áreas de preservação permanente (APP). As ações têm o apoio da Secretaria da Assistência Social, Trabalho e Habitação.

Além das ações de educação ambiental, serão realizados trabalhos técnicos socioambientais (TTS), adaptado às características específicas da população de cada setor, com plantões sociais e oferta de conteúdos pedagógicos sobre arborização urbana, hortas e saneamento ambiental.

No início da construção da Via Norte, em 2019, o despejo de esgoto nos córregos foi um dos principais problemas ambientais combatidos pela obra

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.