Dia 28 de junho

Defensoria anuncia mutirão para alteração de nome e gênero de pessoas trans no Tocantins

Ação é realizada em referência ao Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+.

Por Redação
Comentários (0)

16/06/2023 07h40 - Atualizado há 11 meses
Este será o 2º mutirão

A Defensoria Pública do Tocantins (DPE-TO) realizará o 2º Mutirão de Retificação de Registro Civil de Pessoas Trans, no próximo dia 28 de junho.

A ação é realizada em referência ao Dia Internacional do Orgulho LGBTQI+, celebrado anualmente no dia 28 de junho, e atenderá pessoas transexuais e travestis, com perfil de assistidas, que precisam de alteração de prenomes (primeiro nome) e gênero no Registro Civil de Nascimento e Casamento.

O mutirão é uma iniciativa do Núcleo Aplicado das Minorias e Ações Coletivas (Nuamac) de Palmas em atuação conjunta com a 11ª Defensoria Pública da Fazenda Registros Públicos e de Precatória Cível de Palmas, com o apoio da Associação das Travestis e Transexuais do Estado do Tocantins (Atrato).

“Para o Nuamac, a realização do 2º mutirão consolida uma atividade permanente e direcionada a esse grupo vulneráveis, especialmente na defesa intransigente do direito à identidade das pessoas trans. De modo que é um protocolo que a Defensoria adota e que certamente vai repercutir positivamente na vida dessas pessoas, levando consigo a sua identidade psicológica, que é o mais importante para completar a dignidade desse grupo”, destaca o coordenador do Nuamac Palmas, defensor público Neuton Jardim dos Santos.

Atenção! Documentos essenciais para atendimento

- Certidão de nascimento atualizada

- Certidão de casamento atualizada

- Cópia do registro geral de identidade – RG

- Cópia do cadastro de pessoa física (CPF) no Ministério da Fazenda

- Passaporte (se possuir)

- Cópia do título de eleitor;

- Comprovante de endereço ou declaração

- Certidões da Justiça Eleitoral do local de residência dos últimos cinco anos;

- Certidão do distribuidor cível do local de residência dos últimos cinco anos (estadual e federal);

- Certidão do distribuidor criminal do local de residência dos últimos cinco anos (estadual e federal);

- Certidão de execução criminal do local de residência dos últimos cinco anos (estadual e federal);

- Certidão da Justiça do Trabalho do local de residência dos últimos cinco anos;

- Certidão da Justiça Militar (se for o caso).

- Certidão dos tabelionatos de protestos do local de residência dos últimos cinco anos;

- Certidão de Arquivamento de Processo Judicial de Retificação de Nome e Marcador de Gênero (se a pessoa tiver entrado com um processo no passado para fazer a retificação)

Importante

Todas as certidões citadas acima (exceto a de Nascimento e Casamento) devem ser referente aos últimos cinco anos e podem ser obtidas gratuitamente pela internet.

As pessoas interessadas no atendimento podem se inscrever AQUI até o dia da ação.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.