Protesto

Educação paralisa nesta terça para cobrar 13º e direitos atrasados em Miracema

Milhomem assumiu a prefeitura após a morte do prefeito Moisés da Sercon, no dia 30 de agosto.

Por Redação 747
Comentários (0)

17/12/2018 15h04 - Atualizado há 1 ano
Educação paralisa as atividades em Miracema nesta terça, 18

Os profissionais da rede municipal de educação de Miracema do Tocantins decidiram paralisar as atividades nesta terça-feira (18), em protesto contra a gestão do novo prefeito Saulo Milhomem (PRTB), devido ao não cumprimento da pauta de reivindicações da categoria.

O ato foi aprovado em assembleia geral realizada na última sexta-feira (14), na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet) - Regional de Miracema. A manifestação será às 8h em frente a prefeitura.

A categoria cobra respostas sobre o pagamento do reajuste 2018; progressões 2018; reintegração de gratificações garantidas pela Lei n° 274/11 aos Diretores, Secretários Escolares e Coordenadores de Políticas Educacionais, além do pagamento do 13º salário até o próximo dia 20 de dezembro.

Conforme o Sintet, essa é a segunda vez que a categoria protesta. A primeira paralisação ocorreu em 5 de novembro. Os profissionais estão há mais de dois meses aguardando uma reposta da prefeitura acerca da pauta.

Milhomem assumiu a prefeitura após a morte do prefeito Moisés da Sercon, no dia 30 de agosto. O crime ainda continua um mistério.  

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.