Sob suspeita

Em ofício, morador pressiona Câmara de Vereadores para instaurar CPI da iluminação em Guaraí

Pedido cita adesão a uma ata da Prefeitura de Formoso, onde prefeito foi cassado.

Por Conteúdo AF Notícias
Comentários (0)

11/06/2024 09h35 - Atualizado há 6 dias
Morador pede investigação de contrato para energia solar em Guaraí

Notícias do Tocantins - Um morador de Guaraí protocolou ofício ao presidente da Câmara Municipal da cidade, vereador Gleidson Bueno, solicitando a instauração de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar possíveis irregularidades na celebração de um contrato entre a prefeitura e a empresa G3 Engenharia, no valor de R$ 8.795.632,67.

O referido contrato foi firmado por meio da adesão a uma ata de registro de preços feita pela Prefeitura de Formoso do Araguaia (TO), cujo prefeito, Heno Rodrigues, foi cassado por suposto desvio de recursos públicos.

No pedido de CPI, o morador José Bertoldo Martins aponta suspeita de sobrepreço nas luminárias, ou seja, de que os valores estariam acima do preço de mercado. "A prefeitura de Guaraí contratou luminárias a R$ 1.501,00 cada, enquanto em Gurupi o mesmo serviço custa R$ 873,00", diz. A denúncia também foi encaminhada ao Ministério Público Federal (MPF).

O pedido cita uma reportagem do AF Notícias na qual informa que o Ministério Público do Tocantins (MPTO) converteu em inquérito o procedimento que apura essas possíveis irregularidades no contrato assinado pela prefeita Fátima Coelho (UB), utilizando a ata de registro de preços de Formoso do Araguaia, com o objetivo de implantar uma usina solar.

Na época, o MPTO destacou que há "suspeita fundada de sobrepreço e a possibilidade de dano ao erário", com base em análise técnica do auditor de controle externo do TCE/TO, Anderson Alves Carvalho.

Operação Rota Dubai

Em 6 de maio de 2024, a Câmara Municipal de Formoso do Araguaia decidiu cassar o mandato do prefeito Heno Rodrigues, alvo da operação Rota Dubai, que investiga crimes de organização criminosa, peculato, frustração do caráter competitivo de licitação, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e passiva.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.