Crise

Em reunião com Dimas, Aciara pede flexibilização do comércio, mas prefeito cita 2 condições

Governo determinou lockdown por 7 dias em Araguaína, a partir deste sábado (16).

Por AF Notícias 6.428
Comentários (0)

16/05/2020 11h23 - Atualizado há 2 meses
Comércio de Araguaína sente impacto da crise do coronavírus

Representantes da Associação Comercial e Industrial de Araguaína se reuniram com o prefeito Ronaldo Dimas, na quinta-feira (14), para apresentar o cenário de crise enfrentado pelos empresários da cidade, com a suspensão das atividades comerciais.

Participaram da reunião a presidente da Aciara, Hélida Dantas, o vice-presidente, Denilson Silva, e os diretores, Junior Ferrari e Antônia Lopes.

O encontro com Dimas foi solicitado pela Aciara após a entidade ouvir relatos de empresários, por meio virtual, sobre a luta para manter os empregos dos colaboradores. Segundo eles, por causa da situação econômica, as demissões têm sido inevitáveis.

A Aciara propôs ao prefeito a flexibilização do comércio, mas cumprindo as medidas de prevenção à covid-19 previstas no decreto municipal, nº 222. Porém, Dimas justificou que por causa do aumento de casos da doença e ocupação da maioria dos leitos, não há possibilidade, nesse momento, de reabertura do comércio. Conforme o prefeito, a preocupação é com a capacidade da rede hospitalar em atender os pacientes em estado mais grave.

Conforme a Aciara, Dimas afirmou que a expectativa de flexibilização das atividades comerciais é para o fim de maio ou começo de junho. Mas isso só será possível se houver: 1) diminuição da curva da covid-19 e 2) redução de leitos ocupados.

De acordo com o Decreto Municipal n° 223, de 5 de maio, os serviços não essenciais podem realizar a venda no sistema delivery (por telefone ou online) e fazer o take out, que é o recebimento do pagamento de parcelas ou de vendas.

A venda online tem sido uma alternativa para amenizar os prejuízos do fechamento. “Temos usado as redes sociais da Aciara para incentivar as pessoas a continuar comprando nas lojas de Araguaína, seja online, por telefone ou aplicativo”, enfatizou Hélida Dantas.

Mas por conta do Decreto Estadual, que determinou lockdown por 7 dias, a partir deste sábado (16), os serviços de delivery só podem ser realizados por serviços essenciais.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.