Situação gravíssima

Enorme quantidade de lixo acumulada no Hospital Regional de Araguaína já preocupa servidores e pacientes

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

20/06/2017 09h38 - Atualizado há 1 semana
Márcia Costa//AF Notícias Sacos e mais sacos de lixo hospitalar se acumulam dentro do Hospital Regional de Araguaína (HRA) e já é possível sentir o mau cheiro de longe. Segundo apurado, o lixo não é coletado na unidade hospitalar há pelo menos três semanas. Dentre os resíduos, há material infectado, apresentando risco biológico, bem como instrumentos cortantes. Servidores relataram que estão assustados com a enorme quantidade de lixo que se acumula no fundo e na lateral da unidade. "É muito lixo e está há mais de 20 dias”, disse uma servidora que preferiu não ser identificada. O lixo está próximo dos pacientes internados e, conforme denúncias, o acúmulo se tornou comum. A montanha de lixo fica entre as enfermarias da ortopedia e da oncologia. “Aqui são bactérias entrando pelos dois lados, por isso alguns pacientes estão com infecção. Muitos demoram a ficarem bons. Os lixos são colocados em tambores e como não tem coleta, os recipientes já desapareceram, eu acho que estão debaixo [do lixo]", disse a funcionária. Segundo os servidores, a lavanderia do Hospital Regional também está próxima ao lixão. Os servidores estão preocupados não apenas com as roupas dos pacientes serem contaminadas, mas com a saúde dos próprios funcionários. “Vocês não tem ideia do mau cheiro dentro da lavanderia e estamos recebendo muita reclamação dos pacientes nos corredores que não têm como fugir desse mau odor. A gente fica com muito medo, porque temos filhos para criar. O hospital mesmo com todo cuidado é um local de risco, agora imagina com esse absurdo”, desabafou a servidora.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.