Araguaína

Fiscalização sai às ruas de Araguaína e monta blitz em estrada que dá acesso a chácaras

Quem for flagrado descumprindo o decreto responderá criminalmente.

Por Redação 6.077
Comentários (0)

03/06/2021 10h26 - Atualizado há 1 mês
Fiscalização na estrada da Jacubinha, em Araguaína

Equipes da Fiscalização Integrada contra a covid-19 estão nas ruas de Araguaína monitorando o cumprimento das medidas de segurança previstas no decreto de lockdown, que começou a vigorar nesta quinta-feira (3) e segue até o dia 7 de junho.

A força-tarefa saiu do 2º Batalhão da Polícia Militar e conta com agentes do Demupe (Departamento Municipal de Posturas), ASTT (Agência de Segurança, Transporte e Trânsito), PM, entre outras forças de segurança.

Entre as proibições que serão fiscalizadas estão a circulação de pessoas sem justificativa, também venda de bebidas alcóolicas, de produtos não-essenciais e ainda festas. O descumprimento das regras previstas acarretará em penalidades e multas previstas, além de processos civis e criminais.

A força-tarefa montou uma barreira na estrada da Jacubinha que dá acesso a dezenas de chácaras. Estão sendo abordados todos condutores de veículos. A fiscalização só libera a passagem de quem apresenta documento de identificação e também documento que comprove a propriedade ou posse da chácara.

VEJA MAIS

PROIBIÇÕES

Com o novo decreto n° 041/21, fica proibida a circulação de pessoas pelas ruas da cidade, com exceção dos casos de força maior, além de proibida a reunião de pessoas da mesma família que não morem na mesma residência, incluindo também qualquer visita em casas e prédios onde não se resida.

As novas regras também proíbem a entrada e a saída da região metropolitana da cidade, com exceção das atividades essenciais que incluem o transporte de cargas, deslocamento para sedes ou casas rurais próprias e atendimento médico, devidamente comprovados.

Também estão proibidas, neste período, as aulas presenciais em instituições públicas e particulares de ensino, como também qualquer evento que possa causar aglomerações tanto em áreas públicas, quanto privadas das zonas urbana e rural da cidade, como shows, atividades culturais e confraternizações.

O decreto ainda proíbe a venda de bebidas alcoólicas, assim como produtos que não sejam considerados essenciais.

Missas e cultos em templos religiosos estão suspensos, sendo permitida apenas a celebração e a transmissão virtual, sem a presença de fiéis, bem como os serviços de transporte público coletivo.

As regras de restrição também valem para o atendimento ao público em restaurantes, além de serviços como escritórios de contabilidade e cartórios. O atendimento ao público ficará suspenso também nas secretarias municipais, com exceção daqueles de caráter essencial ao combate à covid-19.

As vendas remotas por aplicativo ou telefone podem ser feitas com serviço de delivery. Restaurantes e lanchonetes em postos de combustíveis e serviços às margens da BR-153 poderão funcionar desde que mantenham o afastamento de 2 metros entre as mesas e máximo de 4 pessoas por mesa.

Algumas atividades continuam liberadas para atendimento de emergência, como as clínicas, consultórios odontológicos e clínicas veterinárias. Já os laboratórios, farmácias e funerárias seguem liberados desde que obedeçam às medidas de segurança estabelecidas no decreto.

Quanto aos supermercados, açougues e centros de abastecimento de alimentos da cidade, ficará permitido o funcionamento com restrição de entrada no local para apenas um membro do grupo familiar e proibida a venda de bebida alcoólica.

Força-tarefa ficaliza cumprimento do lockdown

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.