Regras a serem cumpridas

Força-tarefa vai coibir abusos e maus-tratos contra animais na Cavalgada de Araguaína

Fiscalização será realizada durante todo o evento.

Por Redação | Conteúdo AF Notícias 913
Comentários (0)

04/06/2022 10h15 - Atualizado há 3 semanas
Cavalgada 2022 está prevista para ser realizada no dia 5 de junho, domingo

O Ministério Público realizou, na manhã desta quarta-feira (18/05), uma reunião para definir as ações e estratégias de fiscalização, segurança e protocolos em casos de maus-tratos ou morte de animais durante a Cavalgada 2022 e as festividades da Expoara, organizadas pelo Sindicato Rural de Araguaína (SRA).

O promotor da 12ª Promotoria de Justiça de Araguaína, Airton Amilcar, avaliou os diálogos de forma produtiva e essencial para a atuação do MPTO. “Chegamos em vários consensos sobre os encaminhamentos dos animais, realização de perícias, a responsabilização de quem praticar o crime. Então, nós vamos fiscalizar e o Ministério Público estará atento a todo desvio”, destacou.

Conforme o SRA, os eventos da Expoara estão sendo planejados de uma forma que garanta a segurança de todos os envolvidos. “Teremos uma equipe de chefes de comitivas e organizadores, eles foram instruídos para observar maus tratos e excessos, tivemos várias reuniões em que eles assinaram termos de comprometimento quanto aos animais e à segurança dos participantes”, explicou o presidente do Sindicato, Wagner Borges.

A Prefeitura de Araguaína também participou da reunião. O superintendente da Vigilância em Saúde de Araguaína, Eduardo Freitas, falou sobre o papel do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) no cumprimento da legislação municipal. “Os animais são recolhidos pelo CCZ e têm um prazo de até cinco dias para o legítimo proprietário resgatá-los, após esse período, o animal será destinado para a adoção”, afirmou.

FORÇA-TAREFA

Durante esse período de festividades da Expoara 2022, além do papel da fiscalização municipal em situações de maus-tratos dos animais, tem outras preocupações de segurança e postura que serão trabalhadas em conjunto durante e depois dos eventos.

Vamos fazer uma força-tarefa para evitar infrações de trânsito, uso de som automotivo, ocupações irregulares de tendas, barracas, palcos e similares. Para isso, estaremos distribuídos em vários pontos da cidade. Quanto aos maus-tratos dos animais, contamos com o apoio do Sindicato Rural e da Polícia Militar”, explicou o diretor do Departamento Municipal de Posturas e Edificações (DEMUPE), Nicasio Mourão.

SOBRE A CAVALGADA

A Cavalgada 2022 está prevista para ser realizada no dia 5 de junho, domingo. Na data do evento, está autorizado o uso das calçadas com tendas, barracas, similares, além de palcos, desde que esteja previamente autorizado pela Fundação de Atividade Municipal Comunitária (FUNAMC), com horário de instalação a partir das 17 horas do sábado e devem ser retiradas no domingo após o evento às 17 horas.

Quanto à circulação de animais em vias públicas, após o encerramento da cavalgada está proibida, a tolerância máxima é de quatro horas. Qualquer uma das medidas que forem descumpridas, poderá gerar multas e penalidades.

NA REUNIÃO

Estiveram presentes na reunião no MPTO, além do CCZ, Demupe e Sindicato Rural, a Agência de Segurança, Transporte e Trânsito (ASTT), Guarda Municipal de Araguaína (GMA) e Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente de Araguaína. Os policiais militares e civis, representantes de comitivas das cavalgadas, professores e diretores de universidades, órgãos de defesa animal e ambiental.

Reunião promovida pelo MPTO para falar sobre a Cavalgada de Araguaína.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.