Colinas do Tocantins

Máquina da prefeitura arranca construção de casa em Colinas: 'destruíram meu sonho', diz moradora

A mulher disse que mora de aluguel e nunca foi contemplada em programas habitacionais.

Por Márcia Costa 1.284
Comentários (0)

01/11/2019 08h45 - Atualizado há 1 mês

A prefeitura mandou derrubar o início da construção de uma moradia localizada no setor Estrela do Norte, em Colinas do Tocantins, na manhã da última quarta-feira (30).

Dona Eva Muniz não tem casa e nem lote. Ela contou ao AF Notícias que ficou desolada ao ver a máquina arrancando o alicerce de sua construção. A mulher disse ainda se cadastrou inúmeras vezes nos programas habitacionais do Governo Federal, executados em parceria com o município, mas nunca foi contemplada. "Tento há mais de 8 anos", disse.

Eles derrubaram minha moradia sem nenhuma ordem judicial, apenas com um fiscal de postura que veio com as máquinas e a Polícia Militar. Meu sonho era construir minha casa e sair do aluguel. Muita gente está construindo aqui e eu também resolvi construir a minha com a ajuda de amigos. Destruíram meu sonho”, disse Eva.

Para o vereador Romerito Guimarães (PT), a família da moradora estaria sendo vítima de perseguição política por parte da prefeitura. O prefeito da cidade é Adriano Rabelo (Republicanos).

“No referido bairro existem dezenas de casas, quem sabe até centenas, construídas irregularmente, inclusive em área de preservação ambiental e não foram demolidas. Isso mostra a falta de compromisso do prefeito Adriano Rabelo (PRB) com os menos favorecidos. Pois estamos chegando a 3 anos de mandato e atual prefeito não construiu uma única unidade habitacional muito menos entregou um lote para alguma família”, afirmou Romerito.

O QUE DIZ A PREFEITURA

A Prefeitura de Colinas confirmou, em nota, que uma equipe da infraestrutura demoliu o início de alicerce de uma construção que seria irregular por estar numa área pública do Município.

Segundo a prefeitura, a dona da construção foi advertida, no dia 7 de outubro, e estava ciente de que a construção estava sendo feita em área púbica sem autorização.

A nota diz ainda que a referida área é para atender famílias cadastradas na Secretaria de Habitação. Após verificação da Diretoria, a prefeitura disse que a referida moradora tem processo de regularização fundiária de imóvel, localizado no setor Araguaia II.

"A Prefeitura, por meio da Diretoria de Cadastro Imobiliário alerta a população para não construir em áreas públicas, ou em áreas de Preservação Permanente (APP), ou qualquer outro imóvel que não possua registro em cartório sem verificar sua situação cadastral", finaliza.

Por outro lado, a moradora garantiu que não possui nenhum processo de regularização fundiária e desafiou a prefeitura a provar a informação. 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.