Sem pagamento

Motoristas do transporte escolar não recebem há dois meses em Babaçulândia; gestão culpa Governo

Segundo os motoristas, a prefeitura ainda não pagou os valores referentes aos meses de setembro e outubro.

Por Redação 876
Comentários (0)

07/11/2019 14h45 - Atualizado há 6 dias
Veículos fazem o transporte dos alunos da zona rural

Dezenas de motoristas do transporte escolar de Babaçulândia (TO) não recebem pagamento há dois meses e ameaçam paralisar os serviços. Ao todo, 18 kombis ficaram paradas na manhã desta quinta-feira (7) no centro da cidade. Os veículos atendem alunos da zona rural que estudam tanto em escolas do município quanto do Estado. 

Segundo os motoristas, a prefeitura ainda não pagou os valores referentes aos meses de setembro e outubro. O prefeito da cidade é Aleno Dias (MDB).

Por outro lado, a Prefeitura culpa o Governo do Tocantins pelos atrasos. A Secretaria Municipal de Educação divulgou comunicado informando que o Estado não repassou sua cota para manutenção do transporte nos últimos dois meses, gerando transtornos. "O último repasse foi realizado em 19 de setembro de 2019 referente ao mês de agosto deste ano", diz a prefeitura.

Ainda segundo o comunicado, mesmo diante dessa situação de atraso, o transporte escolar realizado pelos kombeiros está sendo mantido e a gestão mantém diálogo com a classe no sentido de sanar os problemas.

Durante o ato desta quinta, a prefeitura disponibilizou combustível para que os motoristas trabalhem, mas, segundo a categoria, o transporte será paralisado se não houver pagamento na próxima semana.

Motoristas ameaçam suspender o transporte escolar em Babaçulândia

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.