Região sul

MPTO aciona delegado, Adapec, PM e outros órgãos após morte de égua na cavalgada de Gurupi

Animal fazia parte de uma comitiva de Figueirópolis.

Por Redação 1.047
Comentários (0)

29/04/2024 17h00 - Atualizado há 2 meses
Animal morto no chão

Notícias do Tocantins - Após a morte de um animal ao final da cavalgada de Gurupi, realizada neste domingo (28), o Ministério Público do Tocantins (MPTO) oficiou diversos órgãos municipais e estaduais para que informem, no prazo de 48 horas, se procederam à fiscalização durante o evento.

Os ofícios foram encaminhados à Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins (Adapec), Polícia Militar (PMTO), Companhia de Polícia Ambiental (Cipama), à Diretoria de Meio Ambiente do Município de Gurupi e à Agência Municipal de Trânsito e Transporte (AMTT).

Ao delegado regional da Polícia Civil e à Polícia Militar, foram solicitadas informações sobre registros de Boletim de Ocorrência em relação à morte do equino no centro da cidade.

A promotora de Justiça Maria Juliana Naves destaca que, no último dia 09, já havia instaurado um procedimento administrativo para acompanhar a realização da cavalgada de abertura da 49ª Exposição Agropecuária de Gurupi, a fim de evitar maus-tratos aos animais. 

Recomendações foram enviadas aos órgãos e um Termo de Cooperação foi assinado entre o MPTO, a prefeitura, o Sindicato Rural de Gurupi e outros órgãos estaduais e municipais para reforçar as ações de fiscalização e estratégias de preservação dos animais e do meio ambiente durante o evento.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.