Guaraí

Prefeita cria quase 100 cargos temporários em Guaraí e Sintet reage: 'farra com recursos da educação'

Salários variam de R$ 1.412,00 a R$ 4.580,57.

Por Redação 2.067
Comentários (0)

03/04/2024 15h49 - Atualizado há 1 semana
Fátima Coelho, prefeita de Guaraí (TO)

Notícias do Tocantins – A prefeita de Guaraí, Fátima Coelho (UB), sancionou a Lei Complementar nº 06/2024, de sua autoria, que aumenta a quantidade de cargos temporários no quadro da Secretaria Municipal de Educação. A informação foi repassada à imprensa nesta quarta-feira (3/4) pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação, o Sintet.

A lei autoriza a contratação temporária de quase 100 servidores públicos para atuarem em uma nova creche que deve ser inaugurada no dia 30 de abril de 2024 e também nas dependências da Semed.

Os contratos temporários são para os cargos de professor (20 vagas), auxiliar de sala (20), agente de vigilância (06), agente de transporte escolar (01), auxiliar de serviços gerais (15), merendeira (10), auxiliar administrativo (02), zelador (02) e monitor de educação básica (10), com salários de R$ 1.412,00 a R$ 4.580,57.

 

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintet) reagiu à aprovação da nova lei. “Nós consideramos a medida da prefeita como uma farra com os recursos da educação. Se havia escola prevista para ser entregue era de conhecimento que precisava aumentar o quadro de profissionais da educação, o correto era ter organizado orçamento para realizar concurso público, mas falta planejamento orçamentário e respeito com a administração pública”, disse a presidente do Sintet Regional de Guaraí, Iolanda Bastos.

Para o Sindicato, a falta interesse da prefeitura em valorizar os profissionais da educação efetivos ocorre porque a prioridade da gestão é ampliar as contratações temporárias. 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.