Polêmica

Prefeito de Colinas propõe Projeto de Lei que reduz gratificações dos professores e retira direitos

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

29/06/2017 13h54 - Atualizado há 1 mês
Depois ter o próprio salário reajustado em quase 30%, saltando de R$ 16 mil para R$ 21,2 mil, e não pagar o piso salarial dos professores da rede pública de ensino, que teve correção de apenas 7,6%, o atual prefeito de Colinas do Tocantins, Adriano Rabelo (PRB) enviou à Câmara Municipal um Projeto de Lei que retira diversos direitos dos profissionais do magistério. O projeto é de 23 de junho de 2017 e assinado pelo próprio chefe do Executivo Municipal. Os mesmos vereadores que aprovaram o aumento ao prefeito vão analisar e decidir se aprovam ou não a proposta. Se aprovadas, as alterações vão ocorreu na Lei Municipal 1.073/2009 - que é o plano de carreira dos professores. Entre as mudanças, o projeto revoga os incisos II e IV do artigo 24, que concediam gratificações de 20% pela função de gestor das escolas do campo e também pelo exercício de regência, também nas escolas do campo. Funciona como uma espécie de ajuda de custo aos servidores que residem longe das escolas. A nova proposta também revoga a parte do artigo 21 que assegura a hora-atividade (planejamento de 15 horas) a todos os docentes que estão em sala de aula e dinamizadores. Outra mudança será na gratificação paga aos coordenadores, supervisores pedagógicos e orientadores educacionais, que cai pela metade, de 10% para 5%. O vereador Ivanilson Maranhão (PT) lamentou a proposta do prefeito e disse que ficou "profundamente triste". "É uma retirada de direitos, principalmente dos educadores, uma classe sofrida e que merece todo nosso respeito e nossa admiração. É lamentável que isso venha ocorrer em Colinas", disse. O vereador lembrou também que o prefeito está no cargo há menos de seis e já quer retirar direitos conquistados pelos trabalhadores. "Nesses seis meses, a atual gestão propõe a retirada de direitos dos trabalhadores que foram adquiridos com tanto esforço e luta desde 2009. Depois de aumentar o seu próprio salário, ele [prefeito] retira diretos e garantias dos professores", lamentou.

Comentários (0)

Mais Notícias

ASTT

Mais de 220 veículos apreendidos em Araguaína serão leiloados em novembro

Segundo o edital, todos os veículos estão na modalidade circulação e foram recolhidos durante operações de fiscalização.

Protesto

Moradores plantam pés de banana no meio de rua esburacada no norte do Estado

Moradores também reclamaram do atraso nas obras de pavimentação.

Trânsito

Acidente em rotatória mata jovem e deixa outro gravemente ferido em Palmas

Moradores reclamam que não há iluminação e a sinalização é precária na rotatória.

Notícias falsas

TSE vai anunciar medidas contra fake news após tensão entre Haddad e Bolsonaro

A semana que passou foi tensa, pois Haddad acusou Bolsonaro de estar por trás do esquema.

Concurso PM

Por requisição do MPE, PM vai apurar falhas no concurso para soldado e oficial

Cerca de 16 candidatos são acusados de fraudar as provas para o concurso da PM do Tocantins

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.