Rio da Conceição

Prefeito é investigado criminalmente por contratar vereador para prestar serviços à prefeitura

A denúncia da contratação irregular foi feita por servidores efetivos do município.

Por Redação 933
Comentários (0)

11/07/2019 15h44 - Atualizado há 2 meses
Prefeitura de Rio da Conceição (TO)

O prefeito do município de Rio da Conceição (TO), Mauro Júnior Silva Arcanjo, é alvo de investigação criminal conduzida pelo Procurador-Geral de Justiça do Tocantins, José Omar de Almeida Júnior, por supostas irregularidades na contratação de um vereador e de um servidor público para prestarem serviços ao município.

O Procedimento Investigatório Criminal tramita no MP sob o nº 2018.0004176 e deve ser concluído até o dia 26 de julho deste ano. Caso o Ministério Público Estadual encontre indícios da prática de crimes, o prefeito será denunciado criminalmente ao Tribunal de Justiça (TJTO).

A denúncia da contratação irregular foi feita por servidores efetivos do próprio município ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), órgão que fiscaliza a gestão pública.

Um dos contratados como prestador de serviços teria sido o vereador Isaías de França Carvalho Neto, aliado político do prefeito. Conforme a nota de empenho para pagamento, ele teria executado serviços de limpeza e conservação de vias públicas e teria recebido três pagamentos nos meses de março, maio e julho de 2017, um no valor de R$ 3.300,00 e dois de R$ 1.650,00.

Por lei, o vereador está impedido de manter qualquer tipo de relação comercial ou de prestação de serviços com o município no qual deveria atuar apenas como fiscal e legislador.

O outro citado na denúncia é o professor concursado do município e do Estado, Orlei dos Reis Carvalho, apontado como primo do vereador. Ele foi contratado para fazer a limpeza das margens de uma estrada vicinal do município e teria recebido R$ 2.000,00 em julho de 2017. Como servidor público, ele também não poderia ser contratado pelo Município. Além disso, a denúncia afirma ainda que eles não teriam executado os serviços contratados.

A reportagem enviou mensagens ao prefeito e ao vereador, mas ainda não obteve resposta. Não conseguimos contato  com o professor. O espaço continua aberto. 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.