Recomendação

Prefeituras devem priorizar servidores em vez de festas no natal, ano novo e carnaval

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

22/12/2017 09h50 - Atualizado há 2 meses
O Ministério Público de Contas do Estado do Tocantins (MPC) recomendou aos municípios tocantinenses que se abstenham de realizar as festividades de natal, ano novo, carnaval, shows e demais festas populares, no final do exercício de 2017 e no exercício de 2018. A recomendação é assinada pelo procurador-geral, Zailon Miranda Labre Rodrigues. Caso os prefeitos decidam realizar as festas, foi solicitado que os gestores encaminhem ao MPC a documentação comprobatória da quitação das despesas atrasadas ou não pagas, tais como salários de servidores e débitos com a previdência social ou fornecedores, bem como o atendimento eficiente aos serviços de saúde, educação e segurança, principalmente, em 48h. O procurador cita a “notória crise que se instala na grande maioria dos entes federativos, a existência de sistemas de saúde pública ineficientes e defasados, o pouco e ineficiente investimento em educação, os recorrentes atrasos nos pagamentos de salários de servidores, fornecedores e da previdência social” Também pontua que as despesas com essas festividades não são essenciais e que privilegiá-las é contrário ao princípio da razoabilidade, quando a municipalidade deixa de atender a serviços públicos imprescindíveis. “A realização de festividades e shows por Municípios com atrasos nos pagamentos de salários, décimos terceiros e fornecedores, além de conter problemáticas mais ou menos graves nas áreas essenciais pode vir também a caracterizar violação aos princípios administrativos constitucionais da eficiência e moralidade”, ressalta. Para as festas de natal e ano novo de 2017/2018, a contagem do prazo será iniciada em 20 de janeiro de 2018 em razão do ato nº 207, de 05 de dezembro de 2017, do presidente do TCE/TO, publicado no Boletim Oficial do TCE/TO nº 1977 e, em no mínimo 20 dias antes da realização dos eventos de 2018 (carnaval, páscoa, eventos religiosos, natal, ano novo e etc.), com fundamento no artigo 130 da Constituição Federal e no artigo 26, inciso I, alínea “b”, da Lei Federal n. 8.625/1993.

Comentários (0)

Mais Notícias

Perigo

Crianças são arrastadas por enxurrada enquanto banhavam em córrego de Palmas

Os garotos tomavam banho no córrego quando foram surpreendidos pela força da água.

Engavetamento

Ônibus perde freios e provoca engavetamento na principal avenida de Araguaína

O engavetamento envolveu um ônibus, um veículo de passeio e um caminhão de pequeno porte.

Ipueiras (TO)

Ex-prefeito é denunciado por não repassar empréstimos consignados aos bancos

Dezenas de funcionários foram lesados e tiveram seus nomes negativados no SPC/Serasa.

Caso Gislane

Mulher é presa suspeita de encomendar morte de jovem por ciúmes do namorado

A PM prendeu Marcela ainda dentro do ônibus quando chegava a cidade de Cristalândia

Animal Silvestre

Tamanduá-bandeira é capturado dentro de casa em Araguaína e solto na natureza

O animal foi colocado numa gaiola e solto em uma área verde próximo à cidade.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.