Parque Cimba e Via Lago

Principais pontos turísticos de Araguaína ganham coletores de fezes de animais para evitar doenças

Além de manter o ambiente limpo para os seres humanos, a ação também protege outros animais.

Por Redação 819
Comentários (0)

28/12/2019 08h19 - Atualizado há 3 meses
Autônomo Jones Santos

Dois pontos turísticos de Araguaína já contam com coletores de fezes de animais que ajudam a manter o ambiente limpo. O Projeto Natureza para Todos implantou seis pontos nos dois principais espaços de esporte e lazer da cidade: Parque Cimba e Via Lago, além de disponibilizar sacolas para recolhimento. A Prefeitura é parceira do projeto, realizado pela ONG Natura-Ativa, Universidade Federal do Tocantins (UFT) e Açaiteria.

São três coletores em cada espaço público, que terão recolhimento do lixo e reposição das sacolas, diariamente. “A ação é muito importante para manter o chão limpo, principalmente nesta época de chuva. A água pode diluiu as fezes e, assim, a família não percebe que o chão está sujo”, alerta o presidente da ONG Natura-Ativa, Alcyr Batista.

Risco de doenças

O superintende da Vigilância em Saúde, Eduardo Freitas, explica que o contato com as fezes pode causar doenças aos seres humanos. “O cachorro pode estar contaminado com o verme Ancylostoma, conhecido como Bicho Geográfico. Por isso, é importante também manter o cãozinho sempre vermifugado e levá-lo ao veterinário a cada seis meses”, disse.

Quem ama, coleta

O autônomo Jones Santos, 25 anos, passeava pelo Parque Cimba com a cadela Adélia, no momento da instalação dos pontos. Ele aprovou a ação e disse que utilizará o serviço. “A gente acaba esquecendo a sacola, mas tem que pegar. Se em casa a gente pega e até lava o quintal, aqui não pode ser diferente, é uma extensão da nossa casa”, afirmou.

O projeto

Além de manter o ambiente limpo para o ser humano, o Projeto Natureza para Todos também protege outros animais que frequentam ou moram no parque e no lago, como aves, anfíbios e répteis.

A ação ajuda na manutenção do ecossistema dos locais, contribuindo para controle de insetos, continuidade da polinização das plantas e outras funções do ecossistema.    

(Marcelo Martin)

São três coletores em cada espaço

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.