HGA

Projeto põe nome do avô do deputado Olyntho no futuro Hospital Geral de Araguaína

A unidade será construída no Jardim dos Ipês e teve as obras lançadas recentemente.

Por Conteúdo AF Notícias 1.172
Comentários (0)

05/03/2021 17h11 - Atualizado há 1 mês
Homenageado é avô do deputado Olyntho Neto

O deputado estadual Valdemar Júnior, que é de Palmas, apresentou um projeto de lei na Assembleia Legislativa para batizar o futuro Hospital Geral de Araguaína (HGA) com o nome do avô do seu colega de parlamentar, deputado Olyntho Neto.

Conforme o projeto, o HGA será denominado Hospital Olyntho Garcia de Oliveira. A ordem de serviço foi assinada recentemente pelo Governo do Estado, mas as obras ainda não começaram. O hospital ficará no residencial Jardim dos Ipês.

“Essa homenagem é mais do que justa pelo seu pioneirismo e dedicação à região”, diz o deputado autor da proposta.

De maneira semelhante, o deputado Olyntho Neto foi o autor do projeto que colocou o nome do pai do governador Mauro Carlesse no novo Hospital Geral de Gurupi (HGG), ainda em fase de construção.

JUSTIFICATIVA

Valdemar Júnior justifica que o projeto tem por finalidade homenagear o cidadão ilustre, pioneiro na cidade de Araguaína - Olyntho Garcia de Oliveira (In Memoriam).

Olyntho Garcia de Oliveira era natural de Barretos- SP, nascido em 25 de outubro de 1924. Formado em direto, ele foi lavrador, jornalista, militar, piloto, advogado produtor rural, industrial e comerciante.

Durante a segunda guerra mundial, alistou-se na aeronáutica e foi selecionado para fazer o curso de piloto nos Estados Unidos (EUA). Nesse período, foi condecorado de forma honrosa pelos relevantes serviços prestados. Posteriormente retornou ao Brasil, onde passou a fazer parte da reserva do Quadro de Oficiais da Força Aérea Brasileira (FAB).

E foi na aviação comercial, com apenas 24 anos, que Olyntho teve o seu primeiro contato com o então norte goiano, onde liderava uma das rotas que fazia escala na cidade de Porto Nacional.

Em 1965, aposentou-se com 41 anos e mudou-se com a família para cidade de Goiânia, onde residia seus sogros. No ano seguinte, foi convidado por um amigo a conhecer a região do norte goiano, próximo às cidades de Araguaína e Xambioá, e ali comprou um pedaço de terra em uma pequena fazenda na região do município de Piraquê.

Olyntho foi responsável por fazer o segundo projeto Sudam do Estado de Goiás, em 1967, projeto que foi implantado com sucesso, existente até hoje e que lançou as bases de uma nova maneira de encarar a produção rural, com responsabilidade social, tema que apenas recentemente entrou nas pautas nacionais, mas que foi implementado desde o início pelo pioneiro empreendedor.

Na região, ele foi precursor do uso da inseminação artificial para agilizar o melhoramento genético de seus rebanhos. Um dos primeiros a investir em novilhos precoces e super-precoces no Estado, dentre outros destaques.

Depois, houve expansão de seus negócios pecuários com a aquisição de outras áreas rurais, onde diversificou para os setores de laticínios e avicultura, em Wanderlândia.

Em Araguaína, ao lado de sua família, Olyntho investiu no setor de hotelaria. O empresário e pecuarista também batalhou fortemente pela criação do Estado do Tocantins ao lado de Siqueira Campos, João Ribeiro e outros. Ele escolheu o estado para morar criar sua família, onde trabalhou até seu último dia de vida.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.