Sem controle de velocidade

Radares da BR-153 são retirados por empresa terceirizada; DNIT justifica troca de equipamentos

Reposição dos radares será finalizado em até 90 dias, informou o DNIT.

Por Conteúdo AF Notícias 2.170
Comentários (0)

26/06/2023 16h17 - Atualizado há 11 meses
Radares foram retirados do perímetro urbano de Araguaína

Motoristas e pedestres estão preocupados com a retirada de todos os radares eletrônicos da BR-153 no Tocantins, inclusive nos perímetros urbanos de dezenas de cidades que são cortadas pela rodovia federal.

A empresa terceirizada que presta serviços ao DNIT removeu os postes, as caixas com as câmeras e as placas de sinalização com os limites de velocidade.

No perímetro urbano de Araguaína, por exemplo, foram retirados os radares nos trechos da rotatória do Setor Entroncamento, que dá acesso a vários setores; no Bairro JK, na rotatória do setor Nova Araguaína e também no setor Monte Sinai, no acesso ao aeroporto da cidade. Sem os redutores de velocidade, atravessar nas faixas de pedestre se tornou uma tarefa ainda mais difícil.  

“Atravessar nessa rotatória do entroncamento está um perigo. Os motoristas que vem do sentido norte-sul estão passando na maior velocidade. Quem está indo do Jardim dos Ipês em direção à Avenida Cônego João Lima, ou vice-versa, está correndo um grande risco. Vão esperar acontecer um acidente grave para tomar as devidas providências?”, questionou um motorista.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) informou, em nota, que a empresa responsável pelos radares no estado do Tocantins necessitou realizar a troca de todo o seu parque de equipamentos.

Segundo o DNIT, a empresa já apresentou o cronograma para reposição dos radares no prazo de 90 dias, e os equipamentos serão instalados na mesma localização de antes.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.