Morhan

Rede nacional que acolhe vítimas da hanseníase abre núcleo na região norte do Tocantins

Movimento atua na prevenção e eliminação da hanseníase no Brasil.

Por Redação
Comentários (0)

03/12/2021 09h08 - Atualizado há 1 mês
Momento da inauguração do núcleo do Mohran em Augustinópolis

O Movimento de Reintegração de Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan) fundou um núcleo no campus de Augustinópolis da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins). A unidade vai concentrar esforços em todo o Bico do Papagaio e reúne professores pesquisadores e acadêmicos dos cursos de Enfermagem e Medicina da Unitins.

A programação, ocorrida no auditório do câmpus Augustinópolis nesta terça-feira (30/11), contou com a participação do coordenador nacional do Morhan e membro do Conselho Nacional de Saúde, Artur Custódio. 

Já temos alguns núcleos próximos, como Marabá, mas toda essa área da região do Bico do Papagaio, pegando também parte do Maranhão e o sul do Pará, tem alta incidência de hanseníase”, explicou Custódio. 

O coordenador nacional do MOrhan ainda destacou que o Brasil ocupa o primeiro lugar no mundo em números de incidência e segundo lugar em número absoluto. “É estratégico para a segurança das pessoas afetadas pela doença e para a eliminação da hanseníase no país que a gente tenha grupos de voluntários nessas regiões e que eles atuem na cobrança do poder público”, completou.

Artur ministrou palestra alusiva à campanha 'Não esqueça da hanseníase' para os acadêmicos de Enfermagem e Medicina que participaram do evento. A mobilização é mundial e é encabeçada pela Fundação de Saúde Sasakawa, uma instituição japonesa. A campanha segue até maio de 2022 e, no Brasil, é promovida pelo Morhan e seus parceiros, como a Unitins.

REDE NACIONAL

O novo núcleo do Morhan integra uma rede composta por cerca de 60 grupos espalhados em 300 cidades brasileiras, que somam mais de 2,5 mil voluntários. Na região do Bico do Papagaio, o movimento também busca parcerias com as Secretarias Municipais de Saúde, como a de Araguatins e Augustinópolis. 

Além de reunir professores e acadêmicos da Unitins, o Morhan também pode ser composto por voluntários de todas as áreas da sociedade civil.

Assinatura da criação do núcleo em Augustinópolis.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.