Araguaína

Sisepar cobra 'providência imediata' do MPE em relação ao atraso do 13º salário

A lei determina que o 13º salário seja pago, no máximo, até o dia 20 de dezembro.

Por Redação 1.190
Comentários (0)

27/12/2018 14h23 - Atualizado há 1 ano
Ronaldo Dimas, prefeito de Araguaína

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araguaína (Sisepar) recorreu novamente ao Ministério Público Estadual (MPE) para denunciar, dessa vez, o atraso no pagamento do 13º salário por parte da gestão do prefeito Ronaldo Dimas.

Um ofício foi encaminhado nesta quarta-feira (26) ao promotor de justiça Tarso Rizo Oliveira Ribeiro, da 6ª Promotoria de Justiça de Araguaína, pelo presidente do sindicato, Carlos Guimarães.

"Solicitar de Vossa Senhoria providência imediata a respeito do atraso do 13º salário de servidores públicos que até o presente momento não receberam e nem tem previsão de quando vão receber”, diz o ofício.

O sindicato disse que tem recebido muitas reclamações, inclusive quanto ao constante atraso salarial.  

A lei determina que o 13º salário seja pago, no máximo, até o dia 20 de dezembro. Já o salário deve ser creditado até o dia 5 de cada mês, conforme a Lei Orgânica do Município.

NÃO TEM DATA PARA PAGAR

Em nota, a Prefeitura de Araguaína disse que os servidores que tinham até R$ 2.000 a receber de 13º salário já receberam o benefício. "Esses representam 75% do total de servidores”, acrescenta.

Segundo a nota, os demais servidores receberão nesta semana, divididos em faixas: primeiro, os que receberão até R$ 3 mil (21%), seguido dos demais (4%).

Conforme a Prefeitura, boa parte dos servidores já havia recebido antecipadamente 50% do 13º salário no mês de aniversário.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.