Direito garantido

TJ nega liminar ao Governo e mantém decisão que garante pagamento do alinhamento da Polícia Civil

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

08/12/2016 09h03 - Atualizado há 2 meses
O Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (TJTO) negou liminar impetrada pelo Governo do Estado para suspender o pagamento do alinhamento salarial da Polícia Civil. A decisão, proferida nesta quarta-feira (07/12), é do Juiz Zacarias Leonardo, relator da ação e substituto do desembargador Luiz Aparecido Gadotti, e também reafirma a decisão de 1ª instância proferida, anteriormente, pelo juiz Manuel Farias Reis Neto. Para o relator, com o recurso, o governo tenta “reformar uma decisão interlocutória no procedimento de primeiro grau” e determinou a manutenção da decisão de primeiro grau. O Juiz afirmou também não enxergar, momentaneamente, os pressupostos da tutela de urgência requerida, em todos os pontos levantados pelos agravantes na minuta do recurso. O governo entrou com pedido de liminar após o Juiz Manuel Farias Neto, estipular um prazo de dez dias para o cumprimento integral da decisão do TJTO, de 1º de setembro, que concedeu a suspensão dos efeitos do Decreto nº 5.193/2015, restabelecendo as disposições da Lei no 2.851/2014 - Lei do Alinhamento Salarial- com todos os direitos dela decorrentes. Na decisão desta quarta, o juiz solicitou ainda a expedição de ofício à Assembleia Legislativa em razão de infração político-administrativa, aplicação de multa cominatória pessoal diária no valor de R$ 5 mil até o limite de R$ 100 mil e expedição de ofício às promotorias que atuam na improbidade administrativa. Todas as solicitações foram mantidas na determinação do TJTO. “Os atos de comunicação a terceiros, como a Assembleia Legislativa e o Ministério Público, são subjacentes ao ofício jurisdicional, destinados, por que não, à publicidade dos atos estatais, como, também, à comunicação de outras autoridades republicanas, constitucionalmente estruturadas para apurar os fatos narrados na petição inicial do autor da ação de origem, mas sob outra esfera de responsabilização”, disse o juiz Zacarias Leonardo. O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins (Sinpol-TO) comemorou a decisão. “Foi confirmado, mais uma vez, o direito da Polícia Civil. Temos uma decisão de primeiro grau, uma decisão monocrática do TJ-TO, uma decisão do Pleno e uma lei em vigência. Falta o governo cumprir as decisões e pagar, o quanto antes, o alinhamento salarial da categoria”, ressaltou Moisemar Marinho. (Com informações - Sinpol) Veja a Decisão.pdf Veja também http://afnoticias.com.br/justica-da-10-dias-para-governo-pagar-alinhamento-salarial-da-policia-civil-estado-diz-que-vai-afetar-o-13o/

Comentários (0)

Mais Notícias

Palmas

BMW fica completamente destruída após pegar fogo na Avenida Teotônio Segurado

A BMW ficou completamente destruída após o incêndio. Ninguém ficou ferido.

Violência

Adolescente de 15 anos é morto com três tiros durante assalto no sul do Estado

O menor foi atingido por três disparos na cabeça e no tórax.

Acidente

Mulher tem perna esmagada por veículo após acidente em cruzamento de Palmas

Testemunhas disseram que a motociclista tentou atravessar a Teotônio quando foi atingida

Álcool e direção

Motorista bêbado invade a contramão, colide e mata motociclista na TO-080

Com o impacto da batida, moto e condutor foram arremessados cerca de 30 metros.

Perigo

Crianças são arrastadas por enxurrada enquanto banhavam em córrego de Palmas

Os garotos tomavam banho no córrego quando foram surpreendidos pela força da água.

Engavetamento

Ônibus perde freios e provoca engavetamento na principal avenida de Araguaína

O engavetamento envolveu um ônibus, um veículo de passeio e um caminhão de pequeno porte.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.