evento

Tocantinense é selecionada para participar de evento com ganhadores do Prêmio Nobel

Tainá foi uma das 80 estudantes selecionadas em toda a América Latina e Caribe.

Por Redação 650
Comentários (0)

05/11/2021 17h30 - Atualizado há 6 meses
Tainá Ribeiro Nepomuceno

A aluna Tainá Ribeiro Nepomuceno, do curso de Pós-Graduação em Contabilidade e Direito Tributário, representará a Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) no evento virtual “Nobel Prize Dialogue Latin America and the Caribbean", que acontece no próximo dia 16. Tainá foi uma das 80 estudantes selecionadas em toda a América Latina e Caribe.

O evento é organizado pela Academia Brasileira de Ciências (ABC) e pela Rede InterAmericana de Academias de Ciências (IANAS) e contará com quatro laureados com o Prêmio Nobel para uma discussão sobre a importância da ciência e de sua contribuição para a formulação de políticas públicas.

Para participar deste evento, Tainá, primeiramente, se inscreveu na chamada publicada pelo setor de Relações Internacionais, vinculado à Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (Propesp) da Unitins. O processo contou com esforços da coordenação do curso de Pós-Graduação em Contabilidade e Direito Tributário/Câmpus Augustinópolis e da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), que realizaram o envio da documentação da aluna, incluindo a carta institucional que ressaltava a qualidade acadêmica de Tainá e seu envolvimento em questões relacionadas à ciência e políticas públicas.

Após seleção prévia pela Unitins, a aluna participou do processo seletivo da ABC e foi uma das 80 estudantes contempladas. Como parte do evento, Taíná foi escolhida para participar na mesa redonda com Bernad Feringa, o laureado ganhou o Prêmio Nobel em Química do ano de 2016.

Além de aluna da Unitins na pós-graduação, Tainá também é egressa da Universidade. Cursou Direito no Câmpus de Augustinópolis e concluiu a graduação no final do ano de 2020. Ela conta que desde cedo decidiu que iria batalhar para fazer intercâmbio e quando viu a chamada para o evento com os vencedores do Prêmio Nobel achou que seria a oportunidade.

“Sou estudante de Direito no interior do Tocantins, na Unitins, conheço meu nível, apesar de ser estudante de alta performance, estaria concorrendo com gente da USP, e eu conheço o nível deles. Olhei o edital, pensei: eles vão escolher 80 estudantes, e querem balancear levando em consideração gênero e raça para alcançar a diversidade. Levando em conta esses fatores, eu consigo estar entre esses 80”, conta a estudante lembrando do que disse para si mesma à época da chamada, segura que conseguia estar entre os 100 melhores estudantes do Brasil, elegíveis para o evento. O problema, segundo ela, é que o edital falava de 80 estudantes para América e Caribe, e desses, apenas 14 eram do Brasil.

Foi aí que eu li o edital direito. Não eram 80 estudantes brasileiros, eram 80 estudantes da América Latina inteira. Desses, apenas 14 brasileiros, eu disse pra mim mesma: não passo não... não estou nesse nível. Mesmo assim, com muita ajuda de duas professoras maravilhosas que me incentivaram a não desistir de concorrer, a professora Clarisse da RINT e a professora Gisele, coordenadora do meu curso de pós-graduação, eu fiz a inscrição, adicionei toda documentação que eu já tinha preparado e fui escolhida”, relata, a aluna, orgulhosa de poder representar a Unitins.

Tainá revela que recebeu a notícia, mas não quis comentar nem com familiares, temendo que pudesse haver algum engano. “Só acreditei mesmo quando eles me chamaram para fazer os testes de conexão. Aí era real. Eu, do interior do Tocantins, estudante da Unitins no Bico do Papagaio, iria representar o Brasil nesse evento. Uma palavra define: Honra”, declara.

A professora Gisele Leite Padilha Valoeis, coordenadora do curso de Pós-graduação em Contabilidade e Direito Tributário/Câmpus Augustinópolis, que acompanhou a aluna no processo seletivo institucional, se sente orgulhosa. “A Tainá é uma aluna dedicada e competente, ela nos enche de orgulho desde a sua graduação no curso de Direito. Atualmente, enquanto aluna da Pós-Graduação em Contabilidade e Direito Tributário, tem se destacado nas discussões e produções acadêmicas. Estamos felizes e confiantes com a sua participação neste grandioso evento, pois temos a certeza de que a Unitins será muito bem representada”, garante.

A professora Clarissa McCoy, responsável pelas Relações Internacionais da Unitins, destaca a importância de eventos internacionais como o “Diálogo Nobel América Latina e Caribe” para a formação intelectual de alunos ainda em nível de graduação e pós-graduação. “Tainá representará não só a sua Universidade, mas como seu Estado e isto é motivo de muito orgulho para nós. Continuaremos promovendo chamadas como essa e esperamos motivar cada vez mais a participação de nossos discentes”, reitera.

“Estamos muito realizados com a seleção da aluna da Unitins para esse evento tão importante e grandioso, isso demonstra a qualidade da formação dos nossos acadêmicos e ainda fortalece as ações de internacionalização da nossa IES”, defende a professora Alessandra Ruita Czapski, pró-reitora de Graduação, que vê no processo o comprometimento da Universidade em valorizar o potencial do aluno da Unitins para além dos eventos locais e regionais.

A professora Ana Flávia Gouveia, pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, diz que “é uma imensa satisfação termos uma aluna de Pós-Graduação se destacando em um evento de tamanha visibilidade internacional. Isto mostra a importância de mantermos os cursos lato sensu em constante atividade. Estamos formando futuros líderes, pessoas preocupadas em devolver à sociedade o aprendizado adquirido em forma de ações”.

O evento será pré-gravado e transmitido no dia 16 de novembro, das 13h às 16h, no horário de Brasília. Para mais informações sobre o evento, acesseo site do evento, disponível neste link.  

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.