Cemitério São Lázaro

Túmulos sem lápides geram problemas no cemitério de Araguaína; Funamc faz cadastro

Cemitério está em funcionamento há mais de 60 anos.

Por Redação 717
Comentários (0)

29/09/2020 10h50 - Atualizado há 1 ano
Cemitério São Lázaro

A Fundação de Atividade Municipal Comunitária (Funamc) continua atualizando o cadastro dos terrenos no Cemitério São Lázaro. A ação ajuda as famílias proprietárias a encontrarem os túmulos com mais facilidade e será importante para diminuir o tempo de permanência, envitando aglomerações no Dia de Finados, quando tradicionalmente milhares de pessoas visitam o local.

“A maioria dos túmulos não tem lápides e os familiares usam pontos de referência para encontrar, mas o cemitério está em constante transformação, com construções novas e adaptações. Com isso, acabam demorando mais tempo para encontrar”, explicou a administradora do local, Taisa de Almeida.

Em funcionamento há mais de 60 anos, o Cemitério São Lázaro tem mais de 38 mil sepultados, sendo a grande maioria sem registros. “Iniciamos essa atualização em 2014 e até agora conseguimos identificar somente 25%. Muitos terrenos só têm uma cruz”, relata Taisa.
 
Documentação

Para atualizar o cadastro, basta comparecer com RG, comprovante de endereço atualizado e certidões de óbitos das pessoas que já estão sepultadas no terreno. Caso não tenha nenhuma certidão de óbito em mãos, é criado um registro e assinado junto com testemunhas.

A administração do Cemitério São Lazaro funcionada de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30.
 
Finados

A coordenadora ressalta que no Dia de Finados, 2 de novembro, será necessário seguir todas as recomendações preventivas contra a covid-19, como uso de máscaras, higienização das mãos na entrada do cemitério e evitar aglomerações.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.