Obras

Via Norte: córrego recebe galerias de concreto para reduzir alagamentos em Araguaína

Via Norte facilitará o trânsito e ligará centro à região norte da cidade.

Por Redação 1.110
Comentários (0)

12/08/2020 15h40 - Atualizado há 1 mês
Manilhas de concreto no córrego

A construção da primeira etapa da Via Norte avança, nessa semana, com o início da instalação das galerias de concreto armado (aduelas) no Córrego Neblina para os serviços de macrodrenagem que vão garantir melhor fluxo de água no período de chuvas, reduzindo os alagamentos. Esta é a maior obra de engenharia urbana em execução no Tocantins. 

Essas galerias são de concreto pré-moldado que reforçarão o canal, aumentando a capacidade de escoamento das águas pluviais. No trecho inicial no Córrego Neblina serão aduelas triplas e duplas no trecho do Córrego Canindé”, explicou Cid Forghieri, gerente de supervisão e acompanhamento de obras do Projeto de Saneamento Integrado Águas de Araguaína. 

Também faz parte do projeto retificar e aumentar, em aproximadamente 200 metros, o canal a partir da Avenida Cônego João Lima em direção à Via Lago. O trabalho irá garantir ainda a preservação dos córregos e nascentes, evitando a poluição das águas, já que coibirá o lançamento irregular de dejetos e esgotos.  

Além da redução dos alagamentos, a Via Norte facilitará o trânsito, fazendo a ligação direta do centro à região norte da cidade. 

Fim dos alagamentos

O saneamento integrado contempla a macrodrenagem, com implantação 8,5 quilômetros de canalização, aberta e fechada, de trechos dos córregos que compõem as bacias do Neblina, Jacuba e do Rio Lontra, são eles: Tanque, Planalto, São Miguel, Água Fria, Tibúrcio (ou Martim Jorge) e Canindé.

O Córrego Canindé, que tem sua principal nascente no Parque Cimba, receberá 1,4 quilômetros de canal fechado e 140 metros de canal aberto. Contará também com uma via marginal, com extensão de 1,6 quilômetros estimados em cada lado. 

O Neblina, que nasce na Vila Norte e Maracanã, cruza vários bairros até o centro da cidade, contará com 1,1 quilômetro de canal fechado e 1,2 quilômetro de canalização aberta e marginais esquerda e direita com extensão de 1,8 quilômetro.

O Tanque, que nasce nas proximidades da BR-153, no Setor Couto e segue pelo entroncamento, parte dos setores Noroeste e Itapuã até desembocar no Neblina, receberá 1.139,71 metros de canalização aberta.

O Córrego Água Fria, localizado entre os setores Urbanístico e George Yunes, contará com 534 metros de canal fechado e 406 metros de canal aberto, além de via marginais que somam mais de 600 metros.

O Planalto, que fica na Vila Couto Magalhães, receberá 23 metros de canal fechado e 732 de canalização aberta. O São Miguel, que tem nascente na região onde será implantado o Parque São Miguel e atravessa o setor com o mesmo nome, receberá 501 metros de canalização fechada e 328 metros de canal aberto, além de uma pista marginal de 830 metros.

O córrego Tibúrcio, também conhecido como APAE ou Martim Jorge, que atravessa a Avenida Tibúrcio Dantas e a Avenida Santos Dumont até desembocar no Neblina, nas proximidades do Hospital Dom Orione, receberá 10 metros de canal fechado e 216 de canalização aberta.

Saneamento Integrado Águas de Araguaína

Serão diretamente beneficiadas as comunidades de 30 bairros, entre eles, o Martim Jorge, Itatiaia, Ana Maria, Morada do Sol, Maracanã, Itaipu, Vitória, Tocantins, Vila Bragantina, Alaska e parte dos setores Xixebal e Universitário.

Os recursos estão garantidos por meio de empréstimo de US$ 54,9 milhões (mais de R$ 220 milhões) entre o Município e o CAF - Banco de Desenvolvimento da América Latina. O prazo de execução das obras é de 48 meses. 

(Adriana Santana)

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.