Partido do presidente Bolsonaro

Vice-presidente do PL no Tocantins defende nome de Kátia Abreu na corrida ao TCU

Em 128 anos de história, apenas 2 mulheres assumiram o cargo de ministra do TCU.  

Por Conteúdo AF Notícias 1.423
Comentários (0)

14/12/2021 10h44 - Atualizado há 5 meses
Prefeito Alessandro Borges, de Muricilândia, e senadora Kátia Abreu

O vice-presidente estadual do Partido Liberal no Tocantins e prefeito de Muricilândia, Alessandro Borges, saiu em defesa do nome da senadora Kátia Abreu na corrida pela vaga de ministra do Tribunal de Contas da União (TCU). A escolha será decidida nesta terça-feira (14).

O PL é o novo partido do presidente da República Jair Bolsonaro. O dirigente tocantinense afirmou que a senadora tem todas as qualificações técnicas necessárias para assumir o cargo e conhece bem a realidade dos municípios brasileitos, principalmente da região Norte do Brasil.

"O trabalho de fiscalização desempenhado pelo TCU exige de seus ministros não apenas conhecimento técnico das normas legais sobre gestão pública, mas, sobretudo, da realidade dos pequenos municípios que sobrevivem basicamente de repasses federais. A senadora Kátia Abreu é capacitada para o cargo, conhece bem essa realidade e poderá contribuir muito com toda a região norte do país”, declarou o prefeito.     

Em 128 anos de história, apenas 2 mulheres assumiram o cargo de ministra do TCU e nenhum tocantinense foi indicado durante os 33 anos subsequentes à criação do Estado. Cerca de 100 ministros já passaram pela Corte.

Katia Abreu

Formada em Psicologia pela Universidade Católica de Goiás, a senadora Kátia Abreu foi a primeira mulher a presidir a bancada ruralista no Congresso e a Comissão de Relações Exteriores do Senado. Também foi presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA) e ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento durante o segundo mandato da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), entre 2015 e 2016.

Kátia Abreu foi deputada federal por dois mandatos consecutivos a partir de 2000. Em 2007, foi eleita para o Senado, onde ocupa cadeira até hoje. Em 2018, concorreu à vice-presidência da República na chapa de Ciro Gomes (PDT), ficando em terceiro lugar na disputa pelo Planalto. 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.